Arquivos

Arquivos

 

O PATRIMÓNIO CULTURAL, I.P. tem entre as suas atribuições “Conservar, tratar e atualizar os arquivos documentais e as bibliotecas afetas, bem como o banco de dados para o inventário do património arquitetónico e arqueológico”, integrando diversos arquivos, fundos e coleções de referência na área do património cultural.

ARQUIVOS DO EX-IGESPAR, I.P. E DO EX-INSTITUTO DOS MUSEUS E DA CONSERVAÇÃO (IMC)

Os Arquivos do ex-IGESPAR, I.P. e do ex-Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) encontra-se instalado no Palácio Nacional da Ajuda  e reúne a documentação produzida pelos organismos que antecederam o PATRIMÓNIO CULTURAL, I.P. nas suas funções, nomeadamente, a Direcção-Geral do Ensino Superior e das Belas-Artes, Direcção-Geral do Assuntos Culturais, Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), Instituto Português do Património Cultural (IPPC), Instituto Português do Património Arquitetónico e Arqueológico (IPPAAR), Instituto Português do Património Arquitetónico (IPPAR), Instituto Português de Arqueologia (IPA), Instituto de Gestão do Património Arqueológico e Arquitetónico (IGESPAR, I.P.), Instituto Português de Museus (IPM), Instituto Português de Conservação e Restauro (IPCR) e Instituto dos Museus e da Conservação (IMC, I.P.), aos quais se somam importante fundos como o da Inspeção Superior das Bibliotecas e Arquivos (1887-1969), Galeria de Pintura do Rei D. Luís I (1988-2007), Centro Cultural de Belém (1973-1995), XVIIa Exposição Europeia de Arte Ciência e Cultura (1980-1986), Europália 91 (1989-1992) e Lisboa 94 – Capital Europeia da Cultura (1991-1996).

Arquivos do ex-IGESPAR, I.P. e do ex-Instituto dos Museus e da Conservação (IMC)
Palácio Nacional da Ajuda (Ala Norte), 1349-021 Lisboa
 +351 213 614 200 (Rede Fixa Nacional)
 secretariadodica@patrimoniocultural.gov.pt

ARQUIVO DE PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO

O Arquivo de Património Arquitetónico encontra-se instalado no Forte de Sacavém. Em 1998, o Prédio Militar n.º 4 de Loures foi afeto ao Ministério do Equipamento, do Planeamento e da Administração do Território (MEPAT) para ser utilizado pela Direção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN), sofrendo obras de adaptação à instalação do seu arquivo, no local desde 5 de janeiro de 1999, dando continuidade à sistematização da organização do arquivo iniciada cinco anos antes, em 1994. A documentação produzida institucionalmente testemunha 78 anos de intervenção em edifícios e monumentos, aos quais acrescem 36 espólios incorporados por doação ou em regime de comodato, relativos a inúmeras personalidades da história da arquitetura e do design português do século XX.

Arquivo de Património Arquitetónico
Forte de Sacavém, Rua Reduto do Monte Cintra, 2685-141 Lisboa-Sacavém
 +351 219 427 780 | +351 219 427 781 (Rede Fixa Nacional)
 secretariadodica@patrimoniocultural.gov.pt

ARQUIVO DA ARQUEOLOGIA PORTUGUESA

O Arquivo da Arqueologia Portuguesa encontra-se instalado no Palácio Nacional da Ajuda e é o maior e mais abrangente fundo arquivístico de arqueologia a nível nacional, integrando conjuntos documentais das instituições públicas com competência sobre a gestão do património arqueológico. Tratando-se de um arquivo essencialmente científico e técnico, é composto por documentação relativa a sítios arqueológicos e respetivos trabalhos (relatórios de escavação, prospeção, acompanhamento, conservação, valorização, etc.), de investigação ou de âmbito preventivo; informações sobre a monitorização e estado de conservação dos sítios; documentação sobre projetos de investigação e elementos sobre a história da investigação e gestão do património arqueológico português. Os documentos (textos, desenho, fotografia, cartografia, etc.), físicos e digitais (em suporte diverso, disquete, CD, DVD), são na sua maioria produzidos por arqueólogos, de natureza científica (decorrente da atividade arqueológica) e técnico-administrativa (de análise e apreciação, no âmbito das competências de tutela).

Arquivo da Arqueologia Portuguesa
Palácio Nacional da Ajuda (Ala Norte), 1349-021 Lisboa
 +351 213 614 200 (Rede Fixa Nacional)
 processosarqueologia@patrimoniocultural.gov.pt

ARQUIVO LEISNER

Arquivo Leisner integra cerca de 49.500 documentos – perto de 19.000 documentos escritos e 30.500 documentos gráficos e fotográficos – reunidos por Georg Leisner (1870-1957) e Vera Leisner (1885-1972), durante as suas pesquisas na Península Ibérica. Vera Leisner doou esta documentação ao Instituto Arqueológico Alemão de Madrid (Deutsches Archäologisches Institut, Abteilung Madrid – DAI), com a menção explícita da sua manutenção em território português, como agradecimento pelo apoio que foi concedido desde a chegada do casal a Portugal, em plena Segunda Guerra Mundial, até 1972. Este acervo manteve-se na subdelegação do Instituto Arqueológico Alemão em Lisboa até ao seu encerramento em 1999, tendo então sido cedido ao Estado Português em regime de comodato (em conjunto com a biblioteca dessa subdelegação), onde se encontra integrado na atual Biblioteca de Arqueologia, no Palácio da Ajuda.

Arquivo da Arqueologia Portuguesa
Palácio Nacional da Ajuda (Ala Norte), 1349-021 Lisboa
 +351 213 614 200 (Rede Fixa Nacional)
 ftorquato@patrimoniocultural.gov.pt

ARQUIVO DO CENTRO NACIONAL DE ARQUEOLOGIA NÁUTICA E SUBAQUÁTICA (CNANS)

O Arquivo do Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática (CNANS) integra documentação técnica, gráfica, fotográfica e audiovisual relacionada com a gestão e salvaguarda do património cultural subaquático português. Encontra-se disponível para consulta de investigadores, sob marcação prévia, nas instalações do CNANS.

Arquivo do Centro Nacional de Arqueologia Náutica e Subaquática (CNANS)
Rua da Manutenção, n.º 5, 1900-318 Lisboa
 +351 967 196 287 (Rede Móvel Nacional)
 cnans@patrimoniocultural.gov.pt

ARQUIVO DO PALACETE VILAR DE ALLEN

O Arquivo do Palacete Vilar de Allen foi criado em 2022 para acolher o arquivo de processos de obra da extinta Direção de Serviços dos Bens Culturais (DSBC) da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), incluindo os processos herdados das entidades que a precederam nessas funções – Instituto Português do Património Cultural (IPPC), Instituto Português do Património Arquitetónico e Arqueológico (IPPAAR) e Instituto Português do Património Arquitetónico (IPPAR). Além deste fundo, conserva ainda o remanescente do arquivo administrativo do extinto Museu de Etnografia e História do Douro Litoral (MEHDL) e, a partir de 2023, o arquivo administrativo da extinta Divisão de Gestão Financeira e de Recursos Humanos (DGFRH) da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN).

Arquivo do Palacete Vilar de Allen
Rua António Cardoso, n.º 175, 4150-081 Porto
 +351 226 000 454 (Rede Fixa Nacional)
 arquiv@patrimoniocultural.gov.pt

ARQUIVO DA CASA DE RAMALDE

O Arquivo da Casa de Ramalde foi originalmente iniciado em 1980 no Palacete de Vilar de Allen, com a instalação da Delegação Regional da Secretaria de Estado da Cultura do Norte do Instituto Português do Património Cultural (IPPC), sendo em 1987 transferido para a Casa de Ramalde. Tratando-se de um arquivo intermédio, inclui processos de Arqueologia, Licenciamento e Classificações dos períodos dos extintos Instituto Português do Património Cultural (IPPC), Instituto Português do Património Arquitetónico e Arqueológico (IPPAAR) e Instituto Português do Património Arquitetónico (IPPAR) e Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN).

Arquivo da Casa de Ramalde
Rua Igreja de Ramalde, 4149-011 Porto
 +351 226 000 454 (Rede Fixa Nacional)
 arquiv@patrimoniocultural.gov.pt