Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Atividades diversas 26 de novembro

Comemoração do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres no Museu Nacional do Traje

O Museu Nacional do Traje associa-se à campanha internacional “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra mulheres e raparigas”, que decorre anualmente entre 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Em Lisboa, estas iniciativas integram uma programação coordenada pela Câmara Municipal de Lisboa e Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres.

Programa

26 novembro | sábado

15h00 | Mesa-Redonda “O traje, álibi da violência?”

Mesa-redonda com a participação de representantes de organizações promotoras dos direitos humanos das mulheres, artistas plásticas e investigadoras na área da moda, tendo como discussão o papel do vestuário e da moda na idealização da imagem feminina e seus códigos morais e de conduta.

Moderação: Cristina Duarte (Socióloga)

Ana Miranda (Representante da FEM – Feministas em Movimento), Cláudia Matoos, Daniela Remião, Elaine Almeida e Michele Dias Augusto (artistas plásticas), Helena Leitão (Representante portuguesa do Grupo de Peritos sobre o Combate à Violência contra as Mulheres e a Violência Doméstica do Conselho da Europa (GREVIO), Isabel Pina (Psicóloga no Espaço Vida – Câmara Municipal de Loures) e Mariana Barbosa (Jornalista)

16h30 | Inauguração da exposição “Mirar – Imaginar – Vestir”

A exposição "Mirar-Imaginar-Vestir" funde as visões de três artistas acerca do matrimónio e do universo feminino, inspirando-se nas suas experiências familiares e afetivas e nas coleções deste museu.

A proposta expositiva, com curadoria de Cláudia Matoos, estrutura-se em três partes que combinam moda, fotografia e instalação:

"Mirar: Memória e sentimento", de Dani Remião, origina-se nas memórias fotográficas de familiares e do acervo do Museu Nacional do Traje.

"Imaginar: O Não-casamento de Inês, o Vestido Invisível", de Michele Augusto fundamenta-se na literatura e nos figurinos do Museu Nacional do Teatro e da Dança.

"Vestir: Entrelaces" centra-se na obra interativa de Elaine Karla de Almeida a partir da sua investigação sobre vestidos de noiva no Museu Nacional do Traje.

Calendarização: 26 de novembro de 2022 a 8 de março de 2023.

“Eu sou…”

Coloca duas peças em destaque, no Museu Nacional do Traje e no Museu Municipal de Loures, apelando à mobilização individual para a tolerância zero sobre a violência contra as mulheres e raparigas.

No Museu Municipal de Loures, estará patente um espartilho de senhora do século XIX da sua coleção.

No Museu Nacional do Traje, estará em exposição um traje feito de lençóis, proposta especificamente criada pela artista visual Michele Augusto, que simboliza o seio mais íntimo do lar de um casal, tendo por intenção representar a violência feminina diante do quotidiano familiar.

Calendarização: 26 de novembro a 10 de dezembro de 2022.

Apoios:

Câmara Municipal de Lisboa

Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres

Faculdade Belas Artes da Universidade de Lisboa

Fundação para a Ciência e Tecnologia

Museu Nacional do Teatro e da Dança

Organização:
Museu Nacional do Traje/DGPC; Rede Municipal de Museus de Loures
Local:
Museu Nacional do Traje, Lisboa