Saltar para o conteúdo principal da página

Um Olhar Real — Obra Artística da Rainha D. Maria Pia

<p>Um Olhar Real — Obra Artística da Rainha D. Maria Pia acompanha com ensaios de grande rigor científico e documentação inédita a exposição homónima em que o Palácio Nacional da Ajuda «revela ao público, pela primeira vez, a faceta artística da rainha D. Maria Pia de Saboia, nas vertentes do desenho, aguarela e fotografia.</p>
<p>No seu conjunto, a obra, de uma diversidade evidente, revela concomitantemente aspetos de uma qualidade que pode surpreender. Tendo aprendido, enquanto jovem princesa italiana, os rudimentos do desenho e da aguarela, foi em Portugal, já rainha, que aprimorou a técnica e desenvolveu o sentido estético e artístico, que estendeu mais tarde à fotografia. A feminilidade transmitida em algumas temáticas caminhou, no tempo, a par de uma sensibilidade para a vida que a rodeava e que ela passou à arte, mantendo-se atuali-zada nos movimentos estéticos inovadores que se sucediam no País e no estrangeiro.»</p>
<p>«Foi uma rainha artista, amadora e intimista, que dese-nhou, pintou e fotografou, para si e para os que de mais perto com ela conviveram, não só o povo que obser-vava nas suas viagens como a natureza e o património construído.»</p>

Um Olhar Real — Obra Artística da Rainha D. Maria Pia acompanha com ensaios de grande rigor científico e documentação inédita a exposição homónima em que o Palácio Nacional da Ajuda «revela ao público, pela primeira vez, a faceta artística da rainha D. Maria Pia de Saboia, nas vertentes do desenho, aguarela e fotografia.

No seu conjunto, a obra, de uma diversidade evidente, revela concomitantemente aspetos de uma qualidade que pode surpreender. Tendo aprendido, enquanto jovem princesa italiana, os rudimentos do desenho e da aguarela, foi em Portugal, já rainha, que aprimorou a técnica e desenvolveu o sentido estético e artístico, que estendeu mais tarde à fotografia. A feminilidade transmitida em algumas temáticas caminhou, no tempo, a par de uma sensibilidade para a vida que a rodeava e que ela passou à arte, mantendo-se atuali-zada nos movimentos estéticos inovadores que se sucediam no País e no estrangeiro.»

«Foi uma rainha artista, amadora e intimista, que dese-nhou, pintou e fotografou, para si e para os que de mais perto com ela conviveram, não só o povo que obser-vava nas suas viagens como a natureza e o património construído.»

Referência: IPPBLIV16450450

Dimensões: 24 X 29 cm

Peso:

Unitário
Preço
25,00€

Veja também:

Ricordo di Veneza

Referência: IPPBLIV15312050

Preço Unitário:
22,50€

A Custódia de Belém Inglês

Referência: IPPBLIV10832501

Preço Unitário:
35,00€

Aqua Faianças da Coleção do MNAA

Referência: IPPBLIV15288701

Preço Unitário:
10,00€