Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Tempos Modernos | Cerâmica Industrial Portuguesa Entre Guerras | Coleção AM-JMV (Ed. em português)

<p class="MsoNormal">Exclusivamente constituída por uma seleção de cerca de quatrocentas peças pertencentes à coleção particularAM-JVM, a exposição procura evidenciar as relações entre a produção cerâmicaportuguesa e o contexto internacional, no rescaldo das vanguardas artísticas doinício do século XX, centrando-se no período entre as duas Grandes Guerras.Considerando uma larga amostra de manufaturas representativa do tecidoindustrial da época: Fábrica de Sacavém; Aleluia; Vista Alegre; Massarelos;Lusitânia; Sociedade de Porcelanas de Coimbra; entre outras; e objetos devárias tipologias: serviços de mesa; candeeiros; floreiras; caixas e figuras;trata-se de um sólido conjunto de peças de uso doméstico que apela à memóriacoletiva do país.</p>
<p class="MsoNormal">Reveladora de um apurado sentido desistematização, a coleção foi construída ao longo de várias décadas por António Miranda e José Madeira Ventura.Historiador da Câmara Municipal de Lisboa, António Miranda, foi diretorinterino do Museu da Cidade e coordenador do Museu de Lisboa - Palácio Pimenta,onde comissariou, entre outras, as exposições Varinas de Lisboa - Memóriasda Cidade  (2015) e A Lisboa que teria sido (2017); José Madeira Ventura foicoordenador da Biblioteca do Departamento de História da Arte e da BibliotecaGeral / Biblioteca Mário Sottomayor Cardia, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas– Universidade Nova de Lisboa. Com aprofundado interesse pela história dodesign e das artes aplicadas, os colecionadores dedicaram-se a reunir umconjunto de peças demonstrativas da circulação de modelos e contaminação entrea produção cerâmica europeia.</p>
<p>ISBN: 978-972-776-560-7<br /> Museu Nacional do Azulejo, 2019</p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p></p>
<p class="MsoNormal">A exposição <strong>TEMPOS MODERNOS</strong> tem curadoria de Rita Gomes Ferrão, investigadorado Instituto de História da Arte da FCSH-UNL, autora dos livros Hansi Staël: Cerâmica, Modernidade eTradição (2014) e Querubim Lapa:Primeira Obra Cerâmica 1954-1974 (2015). Historiadora de arte e curadora,cujo trabalho se tem centrado no estudo das relações entre a produção decerâmica portuguesa e o modernismo, em contexto internacional.</p>

Exclusivamente constituída por uma seleção de cerca de quatrocentas peças pertencentes à coleção particularAM-JVM, a exposição procura evidenciar as relações entre a produção cerâmicaportuguesa e o contexto internacional, no rescaldo das vanguardas artísticas doinício do século XX, centrando-se no período entre as duas Grandes Guerras.Considerando uma larga amostra de manufaturas representativa do tecidoindustrial da época: Fábrica de Sacavém; Aleluia; Vista Alegre; Massarelos;Lusitânia; Sociedade de Porcelanas de Coimbra; entre outras; e objetos devárias tipologias: serviços de mesa; candeeiros; floreiras; caixas e figuras;trata-se de um sólido conjunto de peças de uso doméstico que apela à memóriacoletiva do país.

Reveladora de um apurado sentido desistematização, a coleção foi construída ao longo de várias décadas por António Miranda e José Madeira Ventura.Historiador da Câmara Municipal de Lisboa, António Miranda, foi diretorinterino do Museu da Cidade e coordenador do Museu de Lisboa - Palácio Pimenta,onde comissariou, entre outras, as exposições Varinas de Lisboa - Memóriasda Cidade  (2015) e A Lisboa que teria sido (2017); José Madeira Ventura foicoordenador da Biblioteca do Departamento de História da Arte e da BibliotecaGeral / Biblioteca Mário Sottomayor Cardia, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas– Universidade Nova de Lisboa. Com aprofundado interesse pela história dodesign e das artes aplicadas, os colecionadores dedicaram-se a reunir umconjunto de peças demonstrativas da circulação de modelos e contaminação entrea produção cerâmica europeia.

ISBN: 978-972-776-560-7
Museu Nacional do Azulejo, 2019

A exposição TEMPOS MODERNOS tem curadoria de Rita Gomes Ferrão, investigadorado Instituto de História da Arte da FCSH-UNL, autora dos livros Hansi Staël: Cerâmica, Modernidade eTradição (2014) e Querubim Lapa:Primeira Obra Cerâmica 1954-1974 (2015). Historiadora de arte e curadora,cujo trabalho se tem centrado no estudo das relações entre a produção decerâmica portuguesa e o modernismo, em contexto internacional.

Referência: IPPBLIV20009001

Dimensões: 280 x 245 mm; 252 págs.

Peso:

Unitário
Preço
20,00€

Veja também:

Preço Unitário:
12,50€

Ricordo di Venezia

Referência: IPPBLIV15312050

Preço Unitário:
22,50€

Ricordo di Venezia

Referência: IPPBLIV15312050

Preço Unitário:
22,50€