Saltar para o conteúdo principal da página

Mosteiro da Batalha

Monumento memorial da Batalha de Aljubarrota e panteão régio, cuja construção teve início em finais do século XIV com o patrocínio de D. João I, o Mosteiro dominicano da Batalha é o mais significativo edifício do gótico português.
As suas vastas dependências constituem hoje um excelente exemplo da evolução da arquitectura medieval até ao início do século XVI, desde a experiência inédita do tardo-gótico à profusão decorativa do manuelino. Situado no centro da vila da Batalha, o Mosteiro está inscrito na lista do Património Mundial da UNESCO.

Horário

Outubro a Março
Das 09h00 às 18h00 (última entrada 17h30)

Abril a Setembro
Das 09h00 às 19h00 (última entrada 18h30)

Encerrado: 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 de Dezembro.

Informação disponível

Sinalética (em português e inglês).
Guias-desdobráveis (em português, inglês, francês, alemão, espanhol, italiano e japonês).
Roteiros ( português e inglês)

Acessibilidade

Acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida em todo o percurso, com possibilidade de cedência de cadeira de rodas mecânica com acompanhante.

Estacionamento

Gratuito.
Para automóveis disponível a Norte a Sul do monumento, com capacidade para 200 automóveis.
Para autocarros disponível a Sul ( em parque privativo) e a Nascente ( junto ao pavilhão multiusos) com capacidade para 12 autocarros.

Eventos permitidos 

Recepções, conferências, recitais de música ou poesia, lançamento de livros, actos solenes, actividades de índole cultural, mostras, exposições. Mediante consulta prévia e condições a acordar.

Equipamento disponível

No Auditório há amplificação sonora para microfones. Retroprojector. 171 cadeiras de conferência. mesa de honra.

Espaços

Capelas Imperfeitas

Designadas como Capelas Imperfeitas por não terem sido terminadas, foram iniciadas por volta de 1436, por ordem de D. Duarte, para seu panteão, permanecendo ainda hoje, a céu aberto. Apresenta um grande valor cenográfico.
Área útil: 35 m de diâmetro.
Características: Pavimento e paredes em pedra. Pontos de luz exteriores.
Capacidade:  150 lugares de pé.

Claustro Real

O Claustro Real ou de D. João I, o primeiro a ser construído no Mosteiro, foi consideravelmente enriquecido no tempo de D. Manuel. Encostado à igreja, à sua volta organizam-se grande parte das dependências conventuais, como o Dormitório (Adega dos Frades), a Sala do Capítulo e o Refeitório.
Área útil: 52,44 x 5,32 m (x galerias).
Caracterìsticas: Pavimento e paredes em pedra. Pontos de luz.
Capacidade: 400 lugares sentados.

Auditório

O Auditório do Mosteiro da Batalha, em anfiteatro, foi construído em 1988/1989 segundo projecto do arquitecto Viana de Lima.
Área útil: 26,3 X 9,88 m. 
Características: Pavimento em alcatifa, paredes forradas a tecido. Pontos de luz
Capacidade: 171 Lugares sentados.
Possui equipamento técnico de som e iluminação.

Informações úteis

Como chegar: A8 Lisboa/Leiria
IC2 Lisboa/Porto – saída Batalha
Venda de bilhetes: no local e/ou pedido por correio electrónico em pdelgado@dgpc.pt
Meios de Pagamento: dinheiro, cartão visa, multibanco e cheque

Contactos 

Director: Joaquim Ruivo 
Morada: Batalha, 2440-109 Batalha 
E-mail: geral@mbatalha.dgpc.pt

Formulário para reserva de espaços