Saltar para o conteúdo principal da página

Biblioteca do Museu Nacional de Arte Antiga

Normas referentes à utilização da Biblioteca do Museu Nacional de Arte Antiga (BMNAA) no âmbito da Pandemia COVID-19

Acesso:

1. BMNAA está aberta ao público para consultas do seu acervo, podendo acolher até 4 utilizadores em simultâneo por dia.

2. Mantêm-se suspensas quaisquer atividades na BMNAA que suscitem a concentração de utilizadores, como por exemplo visitas de estudo ou conferências.

3. A consulta presencial requer e pedido de marcação prévia, para os seguintes emails

luismontalvao@mmaa.dgpc.pt

narcisamiranda@mnaa.dgpc.pt

4. Este pedido deverá aguardar a confirmação do dia para que foi agendado (se tiver preferência de dia, o utilizador  poderá indicá-lo, comprometendo-se a BMNAA a tentar satisfazer o mesmo).

5. Os horários mantêm-se inalterados: de terça-sexta: 10h00-13h00 / 14h30-17h00.

6. A BMNAA agradece que não se dirija às suas instalações sem marcação.

7. A reprodução digital, com material do próprio utilizador, poderá continuar a ser efetuada.

 

Normas específicas de prevenção:

1. Os utilizadores terão de vir munidos de máscaras faciais, dado que a sua utilização é obrigatória durante a sua presença na BMNAA e em todo o Museu.

2. Sugere-se a utilização de luvas.

3. É obrigatória a higienização das mãos com solução antissética de base alcoólica, disponibilizada pela BMNAA à entrada e à saída das suas instalações.

4. Sempre que o leitor se ausente temporariamente da sala de leitura e a ela regresse terá,  obrigatoriamente, de voltar a desinfetar as mãos.

5. Os funcionários da BMNAA comprometem-se a garantir que será efetuada a higienização regular dos espaços e dos materiais, designadamente mesas de consulta, computadores de pesquisa, fotocopiadora, portas, puxadores, etc.


Restrições:

1. Não são permitidos trabalhos de grupo.


AGRADECIMENTO ANTECIPADO:

Agradecemos aos nossos utilizadores a melhor compreensão pelo exposto e o total cumprimento das novas regras de acesso à Biblioteca do Museu Nacional de arte Antiga.

NOTA FINAL:
Estas normas manter-se-ão em vigor pelo período necessário e até aviso em contrário, podendo ser revistas a qualquer momento!


Biblioteca

Inaugurada em 1945, a Biblioteca do MNAA integra um fundo documental especializado em História da Arte, com especial incidência nas áreas de pintura, desenho, gravura, artes decorativas, arquitetura, museologia e museografia, teoria e crítica da arte, conservação e restauro.

Nestes domínios, reúne obras de referência: monografias, publicações em série, catálogos de exposições e de coleções de museus, de coleções particulares e de leilões, teses académicas. Inclui ainda livros impressos antigos, como missais, antifonários, hagiológios, livros de cantochão, crónicas, tratados ou manuscritos (livros de tombo de receitas e despesas de conventos e estatutos de irmandades e congregações religiosas).

O fundo documental, atualmente com cerca de 30 mil títulos, iniciou-se a partir de diversas doações e legados, designadamente as do Grupo de Amigos do Museu Nacional de Arte Antiga e do legado de José de Figueiredo. Posteriormente, outros fundos foram sendo incorporados, entre os quais o de Francisco de Sousa Viterbo, o fundo Ernesto Soares e o legado Barros e Sá.

O catálogo bibliográfico pode ser consultado em: http://bibliotecas.patrimoniocultural.pt/.

Arquivo

No website do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, encontra-se inventariada e digitalizada a seguinte documentação do arquivo do MNAA:

Academia Nacional de Belas Artes (1864-1939)  http://digitarq.arquivos.pt/details?id=4712513

Exposição de Arte Ornamental (1881-1891)http://digitarq.arquivos.pt/details?id=4712496

José de Figueiredo (1869-1937) http://digitarq.arquivos.pt/details?id=4720892

Este trabalho resultou do Projeto “Fontes para a História dos Museus de Arte em Portugal”, PTDC/EAT-MUS/101463/2008, uma iniciativa do Instituto de História da Arte, com financiamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e de um Protocolo celebrado entre a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e o Instituto dos Museus e da Conservação, em 2009, e ainda de um Protocolo de Colaboração entre o Instituto dos Museus e da Conservação e a Direcção-Geral de Arquivos, assinado em 2011.

Serviços disponíveis

Leitura de presença.

A consulta do fundo documental, incluindo documentos do Arquivo Histórico do MNAA, está disponível através da leitura presencial, estando o respetivo catálogo bibliográfico informatizado, com mais de 25 mil registos.

Serviço de fotocópias a preto e branco e cores, digitalizações e serviço de resposta a pedidos de informação bibliográfica e de bibliografias temáticas impressas, acessível presencialmente e por telefone, email, fax ou correio postal.

WiFi (livre acesso).

Regulamento

Leia o Regulamento (conforme o original, validado e assinado pelo Diretor-Geral da DGPC, Eng.º Bernardo Alabaça) para conhecer em pormenor as condições gerais de acesso e utilização.

Tabela de preços

Consulte a Tabela de Preços para conhecer os valores da reprodução de documentos praticados pela Biblioteca.

Informações gerais

Contactos

Luís Montalvão (bibliotecário responsável)
Tel.: (00351) 213 912 800
Email: luismontalvao@mnaa.dgpc.pt ou geral@mnaa.dgpc.pt

Horário  

De terça a sexta-feira, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 17.00h.

Encerra aos fins-de-semana, feriados nacionais e feriado municipal de Lisboa.

Localização

Rua das Janelas Verdes
1249-017 Lisboa 

Acessos

Rua das Janelas Verdes:
Autocarros - 713, 714, 727

Av. 24 de Julho:
Autocarros - 728, 732, 760
Elétricos - 15E, 18E

Largo de Santos :
Elétrico - 25E


GPS

38.704516 -9.162278