Saltar para o conteúdo principal da página

Casa da família do desembargador Taborda, incluindo todo o seu património integrado - detalhe

Designação

Designação

Casa da família do desembargador Taborda, incluindo todo o seu património integrado

Outras Designações / Pesquisas

Casa da Família do Desembargador Taborda (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Tábua / Mouronho

Endereço / Local

Caminho para Alvoeira
Mouronho

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 561/2011, DR, 2.ª série, n.º 101, de 25-05-2011 (ver Portaria)
Adenda ao Edital, de 22-01-2010, da CM de Tábua
Edital de 10-01-2010 da CM de Tábua
Despacho de homologação de 21-06-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Edital de 28-05-2009 da CM de Tábua
Parecer de 3-03-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P. a propor a classificação da Casa e capela da família do Desembargador Taborda, incluindo todo o seu património integrado
Proposta de 10-12-2007 da DRC do Centro para a classificação como IIP
Edital de 7-02-2007 da CM de Tábua
Despacho de abertura de 17-03-2006 da vice-presidente do IPPAR
Proposta de 28-12-2005 da DR de Coimbra para abertura do processo de classificaçãoda Casa da famíliaTaborda

ZEP

Portaria n.º 561/2011, DR, 2.ª série, n.º 101, de 25-05-2011 (sem restrições) (ver Portaria)
Adenda ao Edital, de 22-01-2010, da CM de Tábua
Edital de 10-01-2010 da CM de Tábua
Despacho de homologação de 21-06-2010 do Secretário de Estado da Cultura
Edital de 28-05-2009 da CM de Tábua
Parecer favorável de 3-03-2009 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 10-12-2007 da DRC do Centro

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O imóvel conhecido por Casa do Desembargador Taborda pertencia, na verdade, à família da sua mulher, Margarida Lemos, a 12ª Morgada de Mourunho. Foi uma importante casa agrícola da região, contribuindo para o desenvolvimento local pelo número de trabalhadores que contratava e, também, pelo acordo com a Companhia Eléctrica das Beiras para exploração do dique existente na propriedade.
Não se sabe ao certo em que data foi edificada a casa, e não é de excluir que possa ter origem numa construção ainda anterior, mas acredita-se que a principal campanha de obras possa remontar a cerca de 1756 (Processo de Classificação, IPPAR/DRC). De acordo com indicações dos proprietários, a ala direita foi edificada posteriormente, já no século XIX, sendo também posterior ao traçado original o segundo piso. Todas estas alterações conferiram à casa um carácter ecléctico e, principalmente, romântico, mais próximo do século XIX do que dos meados da centúria de Setecentos. Já a capela, levantada em 1778, conserva uma linguagem barroca / rococó.
A fachada principal, que se desenvolve em comprimento, é marcada pela abertura simétrica dos vãos: vãos de verga recta no piso térreo e janelas de remate triangular no andar nobre, com as das extremidades e do centro de sacada. O corpo central do alçado, antecedido por escadaria semicircular, ganha especial destaque por se isolar e elevar, em frontão triangular com vaso, bem acima da linha do telhado. O portal é rematado pelo brasão de armas da família proprietária da casa. Uma varanda percorre a fachada das traseiras e, no interior, os salões são decorados com motivos rocaille.
Dedicada a Nossa Senhora das Dores, a capela, no prolongamento da fachada, é delimitada por pilastras (com taças e fogaréus), que suportam o entablamento e o frontão de lanços contracurvados em cujo tímpano se exibe um escudo. O portal termina em frontão contracurvado a envolver a janela do coro. No interior, a ligação à residência acontece através do balcão, destacando-se ainda o retábulo de talha dourada e pintada setecentista, o púlpito, o coro alto, e a pia de água benta.
(RC)

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: distrito de Coimbra

Local

Lisboa

Data

1952

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira, CORREIA, Vergílio

Título

Solares Portugueses

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

AZEVEDO, Carlos de