Saltar para o conteúdo principal da página

Conjunto Habitacional da Bouça (Operação SAAL na Rua da Boavista) - detalhe

Designação

Designação

Conjunto Habitacional da Bouça (Operação SAAL na Rua da Boavista)

Outras Designações / Pesquisas

Bairro da Bouça / Bairro SAAL da Bouça / Conjunto Habitacional da Bouça(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Porto / Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória

Endereço / Local

Rua da Boavista
Porto

Proteção

Situação Actual

Procedimento caducado - sem protecção legal

Categoria de Protecção

Não aplicável

Cronologia

Procedimento caducado nos termos do artigo 78.º do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, N.º 206 de 23-10-2009 (ver Diploma) , alterado pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251, de 28-12-2012 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho n.º 85/GP/05 de 29/09 do presidente do IPPAR a determinar a abertura do processo de classificação

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O projecto de um conjunto de blocos habitacionais e equipamentos colectivos para a zona da Bouça foi traçado por Siza Vieira em 1973. Do projecto global, uma construção parcial foi concluída em 1977. Esta iniciativa arquitectónica decorre de um programa maior surgido em 1973 - o Serviço de Apoio Ambulatório Local (SAAL), criado por iniciativa do então Secretário de Estado da Habitação e Urbanismo do II Governo Provisório, o arquitecto Nuno Portas.
Do plano inicial da Bouça, que contemplava a construção de quatro blocos habitacionais, apenas se edificaram dois. Estes, desenvolvem-se em quatro pisos, com frente urbana marcada pela abertura dos vãos, acessos em escada e introdução de lâminas do último piso, pormenor que confere ao conjunto arquitectónico um ritmo imponente e sentido verticalizante.
Em Abril de 2004 tiveram início as obras de reabilitação dos antigos blocos e a conclusão do projecto, com 72 novas habitações, a que se reuniram os novos espaços públicos, concluídos em 2006, da responsabilidade do gabinete do arquitecto Siza Vieira.
Rosário Carvalho
Sandra Vaz Costa

Imagens

Bibliografia

Título

Guia da Arquitectura Moderna. Porto. 1925-2002.

Local

Porto

Data

2003

Autor(es)

FERNANDES, Fátima, CANNATÁ, Michele