Saltar para o conteúdo principal da página

Villa Beatriz, incluindo a casa e jardins - detalhe

Designação

Designação

Villa Beatriz, incluindo a casa e jardins

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Póvoa de Lanhoso / Santo Emilião

Endereço / Local

Rua Francisco Antunes Guimaráes
Vila Seca

Número de Polícia: 30

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 740-DF/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (ver Portaria)
Anúncio n.º 13179/2012, DR, 2.ª série, n.º 126, de 2-07-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 26-03-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura, mas propondo a alteração da designação para "Villa Beatriz, incluindo a casa e jardins"
Proposta de 21-02-2012 da DRC do Norte para a classificação como MIP
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 28-09-2006 da vice-presidente do IPPAR
Proposta de abertura de 15-09-2006 da DR do Porto

ZEP

Portaria n.º 740-DF/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 (suplemento), de 24-12-2012 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 13179/2012, DR, 2.ª série, n.º 126, de 2-07-2012 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 26-03-2012 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 21-02-2012 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O elegante palacete oitocentista denominado Villa Beatriz, integrado na Quinta do mesmo nome, fica no concelho de Póvoa de Lanhoso, junto ao rio Ave, na bucólica paisagem vinhateira de Entre Douro e Minho. Foi construído em finais do século XIX, e concluída em 1906, por Francisco Antunes Guimarães, oriundo de uma das famílias mais abastadas da vila, mantendo-se ainda na posse dos seus descendentes. A casa foi mandada construir para D. Beatriz, noiva do proprietário, que nunca a chegou a habitar por ter morrido muito nova no Brasil, onde Francisco Antunes Guimarães viveu vários anos. O imóvel representa de resto uma típica "casa de brasileiro", como tantas outras surgidas com o regresso destes emigrantes, consideradas na época como exemplos de mau gosto e novo-riquismo, e hoje reabilitadas na sua vertente romântica e percursora de tantas inovações arquitectónicas e construtivas.
A Villa Beatriz é composta por um corpo quadrangular de dois pisos com mansardas, e quatro torres ameadas de três pisos incorporadas nos ângulos, elemento habitualmente presente nas casas "de brasileiro". A fachada principal é recuada, para integrar o átrio de entrada e uma varanda no segundo piso. O acesso faz-se por uma elegante escadaria com balaustrada em pedra, na qual assentam duas colunas clássicas, suportando o balcão do piso superior. As fenestrações são simétricas e regulares, com quatro largas janelas em arco quebrado em cada face dos torreões, sendo de sacada as do piso nobre, e quatro janelas em arco abatido nas fachadas intermédias. O último piso das torres, onde se situariam zonas de arrumos e quartos do pessoal, é iluminado por óculos quadrilobados, a eixo com as janelas.
O interior é amplo e particularmente requintado, com paredes e tectos pintados à mão, conservando-se ainda os objectos decorativos e mobiliário originais. Merece destaque a escadaria, que ocupa o centro da planta, com balaustrada em madeira, galeria de graciosas arcadas vagamente neo-mouriscas, e paredes e tectos pintados e trabalhados com estuques.
Os jardins, que neste tipo de habitações incluíam geralmente plantas tropicais importadas, exibem também muita estatuária, e integram uma frondosa mata e uma grande piscina em granito da região. A quinta, que se estende por 70 ha. de terreno, possui extensas vinhas, uma moderna adega em laboração, instalada na "Casa Nova", um edifício construído em 1898, anexo ao palacete e recentemente recuperado, uma agro-pecuária, uma vacaria, um museu rural e uma praia fluvial.
Sílvia Leite / DIDA / IGESPAR, I.P. / 23-08-2007

Imagens