Saltar para o conteúdo principal da página

Monte da Palheta e Ermida de São Barnabé - detalhe

Designação

Designação

Monte da Palheta e Ermida de São Barnabé

Outras Designações / Pesquisas

Monte da Palheta e Ermida de São Barnabé(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Redondo / Redondo

Endereço / Local

Herdade da Palheta
Redondo

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Deliberação de 16-07-2003 da CM de Redondo

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizado a Este da vila do Redondo, em plena peneplanície alentejana numa zona de montado onde, a Oeste, passa uma pequena linha de água que deu o nome à Herdade, a Ribeira da Palheta.
O Monte da Palheta é considerado um ótimo exemplo do que se designa habitualmente por "Monte Alentejano", uma estrutura que integra uma área construída e que, simultaneamente, se configura como sede de exploração de um grande latifúndio com importante expansão sobretudo a partir da segunda metade do século do séc. XIX quando a agricultura alentejana conhece uma transformação profunda decorrente da desamortização dos bens eclesiásticos (FONSECA, 1996).
De planta composta, o conjunto é formado pelo edifício principal - a Casa do Lavrador - ao qual se juntavam diversas construções subjacentes destinadas a habitação dos empregados e serviços de lavoura, nomeadamente celeiros, queijaria, lagar, adega e ferraria.
Através do relato de Túlio Espanca podemos recriar a estrutura da antiga Ermida de São Barnabé que já aqui existia no século XV, mas hoje arruinada, como possuindo uma planta longitudinal, de nave única, com cobertura em abóbada de perfil em arco abatido e um "portal discreto, arredondado e de cruz relevada", cujo interior albergava um retábulo barroco de talha joanina, dourada e policromada integrando uma tela com a representação de Nossa Senhora da Conceição (ESPANCA, ibidem).

História
A propriedade que deu origem ao Monte da Palheta é referido em documentação desde o século XV, inserindo-se no vasto património do Convento de São Paulo da Serra d'Ossa. (ESPANCA, 1975, p. 326). A partir do século XVIII pertenceu a vários proprietários, tendo sofrido, na segunda metade do século XIX, uma importante ampliação.
Em 2007 foi definido para o local um projeto urbanístico que previa a transformação deste conjunto em hotel com campo de golf encontrando-se atualmente as obras paradas.
Catarina Oliveira
DIDA/ IGESPAR, I.P./ Dezembro de 2010, atualizado por Maria Ramalho/DGPC/ 2019.

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. IX (Distrito de Évora, Zona Sul, volume I)

Local

Lisboa

Data

1978

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

O Alentejo no Século XIX. Economia e Atitudes Económicas

Local

Lisboa

Data

1996

Autor(es)

FONSECA, Helder Adegar