Saltar para o conteúdo principal da página

Túnel do Pedroso - detalhe

Designação

Designação

Túnel do Pedroso

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Vila Real / Vila Pouca de Aguiar / Bornes de Aguiar

Endereço / Local

- -
Filhagosa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público

Cronologia

Portaria n.º 659/2012, DR, 2.ª série, n.º 215, de 7-11-2012 (ver Portaria)
Procedimento prorrogado até 31-12-2012 pelo Decreto-Lei n.º 115/2011, DR, 1.ª série, n.º 232, de 5-12-2011 (ver Diploma)
Anúncio n.º 15312/2011, DR, 2.ª série, n.º 204, de 24-10-2011 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 31-05-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 12-04-2011 da DRC do Norte para a classificação como MIP
Procedimento prorrogado pelo Despacho n.º 19338/2010, DR, 2.ª série, n.º 252, de 30-12-2010 (ver Despacho)
Despacho de abertura de 20-05-2006 da vice-presidente do IPPAR
Parecer favorável de 2-05-2006 do IPA
Proposta de abertura de 14-11-2005 da DR do Porto

ZEP

Portaria n.º 659/2012, DR, 2.ª série, n.º 215, de 7-11-2012 (sem restrições) (ver Portaria)
Anúncio n.º 15312/2011, DR, 2.ª série, n.º 204, de 24-10-2011 (ver Anúncio)
Parecer favorável de 31-05-2011 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 12-04-2011 da DRC do Norte

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Numa região dotada de uma beleza inequívoca, ao mesmo tempo que dos recursos essenciais à sobrevivência e fixação de diferentes comunidades humanas ao longo dos tempos, o território correspondente, na actualidade, ao concelho de Vila Pouca de Aguiar encerra múltiplos testemunhos de uma profícua actividade económica ao tempo dos romanos.
É o caso do "Túnel do Pedroso", situado na freguesia de Tresminas, celebrizada, entre outros aspectos, por ostentar um dos mais importantes complexos mineiros romanos edificados em solo português.
Formado pelas minas de extracção a céu aberto, propriamente ditas, e por duas barragens, o complexo é completado, justamente, pelo 'túnel', através do qual se conduzia, a partir do Rio Tinhela, a água necessária à laboração mineira.
Escavado no afloramento rochoso, o túnel desenvolve-se ao longo de 250 metros pontuados de poços de ventilação.
Trata-se, na verdade, de uma notável planificação construtiva atendendo ao propósito último, articulando diferentes tipologias arquitectónicas com vista, neste caso específico, à laboração das minas, tão relevantes para a afirmação e desenvolvimento imperial, com a particularidade de constituir um dos melhores exemplos de empresas estatais romanas em solo português. Na realidade, "A única indústria em que o Estado parece ter tomado a iniciativa, tornando-se proprietário e gestor, através de funcionários que recebiam o nome de procuratores, foi a extracção de minérios." (ALARCÃO, J. M. N. L., 1990, p. 413).
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

A produção e a circulação dos produtos, Nova História de Portugal

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

ALARCÃO, Jorge Manuel N. L.

Título

Guia de Portugal, Trás-os-Montes e Alto Douro, I - Vila Real, Chaves e Barroso

Local

Lisboa

Data

-

Autor(es)

-