Saltar para o conteúdo principal da página

Alto dos Canastros - detalhe

Designação

Designação

Alto dos Canastros

Outras Designações / Pesquisas

Espigueiros em Cerdeira de Jales / Alto dos Canastros(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Vila Real / Vila Pouca de Aguiar / Vreia de Jales

Endereço / Local

- -
Cerdeira de Jales

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Deliberação de 30-06-2006 da AM de Vila Pouca de Aguiar

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A designação de Alto dos Canastros corresponde a um conjunto de espigueiros situado na freguesia de Vreia de Jales, em Vila Pouca de Aguiar, numa elevação dominada por afloramentos graníticos. Também conhecidos por canastros ou caniços, os espigueiros são estruturas em granito e madeira, destinadas a armazenar milho durante o seu período de secagem, ou sequeiro. Uma vez que a secagem do milho resulta da passagem de ar entre as espigas, as paredes laterais dos espigueiros são constituídas por uma trama de madeira com aberturas, e a largura da construção é reduzida. Também a sua situação, numa cota elevada, e em grupo isolado, resulta da necessidade de aproveitar da melhor forma a exposição ao vento. São construídos sobre estacas ou pés, de forma a não estarem em contacto directo com o solo, para proteger o grão da humidade e dos roedores.
O concelho de Vila Pouca de Aguiar, grande produtor de milho, e igualmente muito rico em granito, possui espigueiros em várias freguesias, mas não em igual situação. De facto, em Cerdeira de Jales estão concentrados cerca de dez espigueiros, integrados num espaço comunitário nos arredores do núcleo populacional, que também inclui a tradicional eira, superfície destinada a estender e malhar o milho. Assim, a classificação do conjunto é justificada não apenas pela necessidade de preservação destes exemplares isolados da arquitectura vernacular transmontana, cada vez mais raros, mas igualmente pela dimensão do agrupamento, pelo seu enquadramento geográfico, e pela sua função colectiva. Os espigueiros documentam o uso de materiais locais e técnicas ancestrais, comuns até às décadas de 60 e 70, e constituem um autêntico monumento ao trabalho rural, nomeadamente a uma actividade que hoje é principalmente uma operação cultural, embora ainda seja prática corrente na região.
SML