Saltar para o conteúdo principal da página

Alto dos Canastros - detalhe

Designação

Designação

Alto dos Canastros

Outras Designações / Pesquisas

Espigueiros em Cerdeira de Jales (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Vila Real / Vila Pouca de Aguiar / Vreia de Jales

Endereço / Local

- -
Cerdeira de Jales

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Deliberação de 30-06-2006 da AM de Vila Pouca de Aguiar

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Localizado no topo da aldeia de Cerdeira de Jales, em Vila Pouca de Aguiar, num terreno onde predominam afloramentos graníticos, o denominado Alto dos Canastros corresponde a um conjunto de 10 espigueiros.
Os espigueiros, também designados canastros ou caniços, são estruturas retangulares em granito e madeira, assentes sobre um conjunto de pilastras que formam uma espécie de estacaria.
Na parte superior da composição, o espigueiro propriamente dito, vê-se a fachada com porta rasgada ao centro, permitindo o acesso ao espaço interior, que serve de armazenamento de cereais. Este frontispício é rematado em empena triangular, que em alguns canastros foram decorados com uma cruz em relevo. As fachadas laterais dividem-se em duas secções, marcadas ao centro por pilastra de granito, encerradas com um ripado de madeira ligado por travessa a meio.
Estes canastros foram edificados numa cota elevada, e em grupo isolado, para que a exposição ao vento e ao sol fossem aproveitadas na sua máxima potencialidade.
História
Os canastros de Cerdeira de Jales são estruturas de armazenamento agrícola, muito comuns na região norte do país, destinadas a armazenar milho durante o seu período de secagem, ou sequeiro. Uma vez que a secagem do milho resulta da passagem de ar entre as espigas, as paredes laterais dos espigueiros são constituídas por uma trama de madeira com aberturas, e a largura da construção é reduzida. O assentamento sobre estacas ou pés pretende evitar o contacto direto com o solo, de forma a proteger o grão da humidade e dos roedores.
No concelho de Vila Pouca de Aguiar concentra-se uma elevada percentagem da produção de milho da região, pelo que se podem encontrar espigueiros em várias freguesias.
No entanto, o caso do conjunto dos 10 espigueiros de Cerdeira de Jales é singular, uma vez que se integra num espaço comunitário nos arredores do núcleo populacional, que também inclui a tradicional eira, superfície destinada a estender e malhar o milho.
Como tal, o Alto dos Canastros foi classificado como de interesse municipal, atendendo à necessidade de preservação destes exemplares isolados da arquitetura vernacular transmontana, cada vez mais raros, bem como considerando a dimensão do agrupamento, o seu enquadramento geográfico, e a sua função coletiva. Os espigueiros documentam o uso de materiais locais e técnicas ancestrais, comuns até às décadas de 60 e 70, e constituem um autêntico monumento ao trabalho rural, nomeadamente a uma atividade que hoje é principalmente uma operação cultural, embora ainda seja prática corrente na região.
Catarina Oliveira
DGPC, 2019

Bibliografia

Título

Espigueiros portugueses

Local

Porto

Data

1963

Autor(es)

DIAS, Jorge, OLIVEIRA, Ernesto Veiga de, GALHANO, Fernando

Título

Os espigueiros são monumentos de arte popular que evocam a cultura do milho. www.folclore-online.com

Local

-

Data

-

Autor(es)

GOMES, Carlos