Saltar para o conteúdo principal da página

Quinta do Valongo - detalhe

Designação

Designação

Quinta do Valongo

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Vila Flor / Vila Flor e Nabo

Endereço / Local

Estrada Municipal Vila Flor - Roios
Vila Flor

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

Deliberação de 26-06-2006 da AM de Vila Flor

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A mais antiga referência conhecida à Quinta de Valongo é um documento datado de 1855, referente à venda da propriedade, então chamada de São Gonçalo, ao Doutor João Pedro Miller Pinto de Lemos Guerra, médico e político nascido em Vale Flor. A proprietária da quinta era então a 3.ª condessa de São Paio, Dona Violante Maria Rita de São Paio Albuquerque de Mendonça Furtado de Mello e Castro Moniz e Torres de Lusignan, herdeira de abastados vínculos, incluindo o dos Albuquerques, instituído em 1606 pelo Vice-Rei da Índia D. Matias de Albuquerque, que englobava a célebre Casa dos Bicos em Lisboa. Dona Violante Maria Rita de São Paio era descendente dos Sampaios, senhores de Vila Flor desde o século XIV, donos de um extenso morgadio cuja casa principal era esta Quinta de Valle Longo ou de São Gonçalo.
A propriedade actual tem 20 hectares, sendo constituída por zona habitacional, mata, pastagens, lagos hortas e pomares, vinha e olival, este último explorado a partir de meados do século XVII. A casa senhorial é um edifício principal de dois pisos, com a varanda corrida em madeira, com parapeito, tradicional da região. A esta casa juntam-se diversas dependências térreas, que com ela formam um quadrado, definindo um pátio central com uma nora.
A propriedade foi adquirida em 2002 para ser convertida em turismo de habitação, sendo novamente conhecida por Quinta do Valongo ou Valonquinta.
Sílvia Leite / DIDA - IGESPAR, I.P. / 2010