Saltar para o conteúdo principal da página

Solar dos Guedes - detalhe

Designação

Designação

Solar dos Guedes

Outras Designações / Pesquisas

Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro / Solar dos Guedes / Biblioteca Aquilino Ribeiro(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Solar

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Moimenta da Beira / Moimenta da Beira

Endereço / Local

Terreiro das Freiras
Moimenta da Beira

Número de Polícia: 1

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

Parecer favorável de 23-04-2008 do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.
Proposta de 14-11-2005 da DR do Porto para a fixação da ZEP conjunta do Solar das Guedes e do Antigo Convento Beneditino de Nossa Senhora da Purificação

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Implantado no Terreiro das Freiras, a Casa das Guedes é um edifício setecentista que se pensa ter sido mandado construir por Dona Josefa Benedita Pereira de Vasconcelos e seu marido, Jerónimo de Gouvea Sarmento Falcão, na segunda metade do século XVIII (GUIA, 1986, p. 6). A presença desta família em Moimenta da Beira remonta ao Cavaleiro da Casa Real, José Sarmento de Vasconcelos, que foi capitão-mor da vila e tio-avô de Jerónimo de Gouvea Sarmento Falcão (IDEM, p. 5).
O imóvel, de planta irregular, é composto pelo corpo principal, rectangular, ao qual se adossa, para Norte, um outro corpo de planta trapezoidal, e para Oeste mais um, rectangular. A fachada principal é seccionada por pilastras, que definem dois panos de dimensões diferentes: um mais estreita na extremidade, e o central mais longo e com portal principal a eixo. Esta configuração, à qual parece faltar um outro pano na extremidade do alçado, sugere que o projecto original possa não ter sido concluído optando-se, então, por não construir uma das alas. Infelizmente, nada se conhece sobre esta época que possa confirmar, ou não, esta ideia. Na extremidade do alçado, o piso térreo é aberto por uma porta de verga abatida, e por um portal flanqueado por pilastras rematadas por mísulas que, por sua vez, suportam a sacada da janela superior, de planta ondulada e guarda em granito. Termina num frontão interrompido por cartela. As outras duas janelas do piso nobre, com avental, são rematadas por frontão triangular contracurvado.
No pano central, o ritmo das janelas converge no eixo formado pelo portal do piso térreo e pela janela de sacada do andar nobre, de planta ondulada e balaustres de granito. Muito semelhante à configuração do conjunto do pano à direita, o frontão é interrompido pelo brasão da família: um escudo esquartelado que tem no primeiro quartel as armas Sarmentos, no segundo as dos Menas e dos falcões, no terceiro as dos Vasconcelos e no quarto as dos Gouveias. Sobre o escudo, encontra-se a coroa ducal.
No interior, ganha especial importância o átrio de entrada, com arco em volta perfeita de acesso à escadaria de acesso ao andar nobre, onde se encontram alguns compartimentos com tectos pintados.
A última proprietária, Carolina Cândida Guedes Osório de Gouveia Vasconcelos deixou os seus bens, entre os quais o solar, à Câmara Municipal para que esta construísse um hospital ou uma casa escola para crianças, com o seu nome. Depois da sua morte, em 1925, iniciou-se o processo de redacção de estatutos para que fosse criado o hospital, mas sem sucesso. O solar conheceu então diversas ocupações, por lá tendo passado a GNR, uma garagem de carros de bombeiros, uma escola rural, um teatro... Em 1962 a Câmara vendeu o solar em hasta pública, que foi adquirido pelo Grémio da Lavoura, aí se mantendo até 1974, ano em que passou a integrar a Cooperativa do Távora.
Actualmente, e concretizando uma ideia defendida por alguns nomes da vila desde a década de 1950, foi instalada no solar a Biblioteca Municipal Aquilino Ribeiro.
(Rosário Carvalho)

Bibliografia

Título

A casa das Guedes de Moimenta da Beira

Local

Moimenta da Beira

Data

1984

Autor(es)

GUIA, A. Bento da