Saltar para o conteúdo principal da página

Estação de Arte Rupestre de Molelinhos - detalhe

Designação

Designação

Estação de Arte Rupestre de Molelinhos

Outras Designações / Pesquisas

Gravuras rupestres de Molelinhos / Estação de Arte Rupestre de Molelinhos(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Arte Rupestre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Tondela / Molelos

Endereço / Local

-- -
Molelos

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 26-A/92, DR, I Série-B, n.º 126, de 1-06-1992 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Descoberta em 1932 por David Almiro do Vale na margem direita do rib.º do Carvalhal, a cerca de três quilómetros da aldeia que lhe deu nome, a "Estação de Arte Rupestre de Molelinhos" (mais conhecida localmente por "Arquinha da Moura") é composta de seis painéis gravados ao longo de aproximadamente quinhentos metros quadrados de afloramento xistoso.
Os elementos presentes nos painéis foram obtidos mediante a utilização de três técnicas diferentes de gravação: incisão, abrasão (gravuras filiformes) e picotagem, esta última menos representada, quando comparada às duas primeiras.
Quanto aos elementos gravados, propriamente ditos, destacam-se as representações de armas e outros utensílios proto-históricos, como lanças, lâminas, punhais, setas e foices, uma característica que enquadrará a estação numa cronologia balizada entre a Idade do Bronze Final e o início da II Idade do Ferro. Aparte esta singularidade, foram de igual modo representados antropomorfos, podomorfos, juntamente a elementos ziguezagueantes, circulares, triangulares, ramiformes e reticulares, aparentemente convergindo para um ponto central. É, no entanto, a rocha maior, com cerca de oito metros de comprimento por três metros de largura, a que exibe uma maior concentração de gravuras.
[AMartins]

Bibliografia

Título

Aspectos da Pré-história da Beira Interior

Local

Tondela

Data

1997

Autor(es)

VILAÇA, Raquel Maria da Rosa

Título

Estação de arte rupestre de Molelinhos: notícia preliminar, Actas das 4ªs Jornadas Arqueológicas

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

CUNHA, Ana Maria Cameirão Leite da

Título

Roteiro Arqueológico da Região de Turismo Dão Lafões

Local

Viseu

Data

1994

Autor(es)

VAZ, João Luís da Inês, PEDRO, Ivone dos Santos da Silva, ADOLFO, Jorge

Título

A Terra de Besteiros e o Actual Concelho de Tondela

Local

Tondela

Data

1981

Autor(es)

CARVALHO, Amadeu Ferraz de