Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja do Convento das Capuchinhas ou da Madre de Deus - detalhe

Designação

Designação

Igreja do Convento das Capuchinhas ou da Madre de Deus

Outras Designações / Pesquisas

Igreja da Madre de Deus / Oficinas de São José / Convento da Madre de Deus / Igreja do Convento das Capuchinhas / Centro Juvenil de São José (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Guimarães / Oliveira do Castelo, São Paio e São Sebastião

Endereço / Local

Avenida de D. João IV
Guimarães

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 8/83, DR, I Série, n.º 19, de 24-01-1983 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

No final do século XVII, Guimarães conheceu uma forte evolução urbanística, para a qual muito contribuíram as instituições religiosas que à época se instalaram na cidade ou reestruturaram os seus edifícios. Na origem deste fenómeno "(...) estarão certamente o recrudescimento da riqueza, o apogeu de uma religiosidade intensamente vivida em luzidas procissões e festejos solenes, o episcopado de D. José de Bragança, período muito glorioso, marcado por pomposas festividades, que se multiplicavam em outeiros, alcancias, fortilhas e cavalhadas, e o próprio apadrinhamento que o arcebispo deu a muitas das obras religiosas então levadas a cabo" (GANDRA, 1989, p. 218).
À semelhança do que aconteceu com muitos estabelecimentos religiosos da cidade, também o convento das Capuchinhas, como é conhecido em Guimarães, foi fundado no século XVII, mais precisamente em 1681, sendo que as obras acabaram por se prolongar até à centúria seguinte.
Este, teve origem num outro recolhimento, dedicado a Santa Isabel, e fundado por Catarina Chagas, que ali existia desde 1672. O novo convento, cuja edificação se deveu à mesma religiosa, remonta ao ano de 1681, estando as obras concluídas três anos mais tarde. Contudo, a regra de Santa Clara só foi confirmada pelo Papa em 1693, e tornada efectiva em 1716, graças à acção do então Arcebispo de Braga, D. Rodrigo de Moura Teles, ao nomear abadessa a sua irmã, vinda do convento da Madre de Deus, em Lisboa (CALDAS, 1996, p. 344).
Durante o período em que esta foi abadessa, introduziram-se uma série de melhoramentos na igreja, entre os quais se destaca o revestimento azulejar da capela-mor. Atribuído ao monogramista P.M.P., o pintor de azulejos de nome desconhecido que integrou o denominado "ciclo dos grandes mestres", este conjunto de painéis representa várias cenas da Vida da Sagrada Família - Sonho de São José; Anunciação da Virgem; Apresentação do Templo; Fuga para o Egipto; Adoração dos Pastores; Casamento da Virgem; Adoração dos Reis Magos. Santos Simões refere a data de 1717 como a mais provável para a sua realização, chamando ainda a atenção para as molduras, claramente barrocas, e de influência dos Oliveira Bernardes.
Ainda deste período são as imagens de São José e Nossa Senhora, esculpidas em Lisboa e oferecidas pelo então capelão de D. João V, o padre Luiz António da Costa Pego (CALDAS, 1996, p. 345). A coroa de prata de Nossa Senhora havia sido presente do Rei, tal como o resplendor de São José foi oferecido pelo príncipe D. José.
No adro da igreja encontra-se um cruzeiro com a data de 1755, sendo ainda de salientar o chafariz do século XVIII, existente no claustro.
Mais recentemente, o convento albergou as Oficinas de São José, depois transformadas no Centro Juvenil de São José. As adaptações sucessivas permitiram manter apenas o risco original da igreja e claustro, caracterizados por uma enorme simplicidade.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Guimarães apontamentos para a sua história

Local

Guimarães

Data

1996

Autor(es)

CALDAS, Pe. António José Ferreira

Título

Guimarães - roteiro turístico

Local

Guimarães

Data

1995

Autor(es)

FONTE, Barroso da

Título

Azulejos artísticos de Guimarães (séculos XVI, XVII, XVIII)

Local

Porto

Data

1983

Autor(es)

GUIMARÃES, Agostinho Gomes Fernandes

Título

História Breve das Oficinas de São José de Guimarães

Local

Barcelos

Data

1989

Autor(es)

ABREU, Araújo, FONSECA, Álvaro Baltasar Moreira da