Saltar para o conteúdo principal da página

Estação Arqueológica de Vila Fria - detalhe

Designação

Designação

Estação Arqueológica de Vila Fria

Outras Designações / Pesquisas

Estação Arqueológica de Vila Fria(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Estação

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Silves / Silves

Endereço / Local

-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Esta villa romana foi identificada em 1986 e calcula-se que se encontrará implantada numa área com cerca de 12,5 hectares.
Foi no decurso de trabalhos agrícolas que foram exumados muros, soleiras, alguns pavimentos em bom estado de conservação e lagaretas, tendo surgido nas terras, tesselas que deveriam ter sido parte integrante de pavimentos em mosaico, muita cerâmica, nomeadamente terra sigillata, vidros e moedas.
Estes vestígios indiciam ser esta uma importante exploração agrícola, a qual integraria as referidas ruínas certamente da casa senhorial, os seus armazéns e um lagar. Existiriam também aposentos para os criados e outros trabalhadores rurais.
Nas imediações encontra-se uma necrópole que deverá estar associada a esta villa.
A recente construção no local de um campo de golfe levou a que fossem tomadas algumas medidas para a investigação e salvaguarda do sítio. Assim, em meados de 2005, foi efectuada uma campanha de prospecção sistemática e executada uma sondagem arqueológica. (JAM)

Bibliografia

Título

Carta Arqueológica de Portugal: concelhos de Portimão, Lagoa, Silves, Albufeira, Loulé, São Brás de Alportel

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

-