Saltar para o conteúdo principal da página

Casa do Outeiro e respectiva capela - detalhe

Designação

Designação

Casa do Outeiro e respectiva capela

Outras Designações / Pesquisas

Casa de São José do Outeiro de Paredes / Casa do Outeiro e Capela / Casa de São José do Outeiro de Paredes e Capela (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Estarreja / Avanca

Endereço / Local

Rua Dr. Egas Moniz
Estarreja

Número de Polícia: n.º 83

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A freguesia de Santa Marinha de Avanca é, essencialmente, uma zona agrícola, de exploração de gado, de produção de leite (ainda que também industrial), cuja vocação lhe advém das muitas propriedades rurais que, durante séculos, a caracterizaram. Muito embora estas quintas se encontrem, hoje, bastante fragmentadas, ainda é possível perceber a sua importância e extensão, através das casas senhoriais que subsistiram (GONÇALVES, 1981). Na realidade, a presença da nobreza em Avanca remonta ao século XVI, com a fundação da Casa do Mato, mas o grande surto construtivo aconteceu nos séculos XVII e, principalmente, no século XVIII, época em que se pensa ter sido edificada a Casa do Outeiro.
A também denominada Casa de São José do Outeiro de Paredes era sede do morgadio instituído por D. Maria Caetana de Rezende, casada com Manuel Lourenço de Sá Pereira Melo Valente, ligados por parentesco à já referida Casa do Mato (CARDOSO, 1961, p. 94). A posse da Quinta manteve-se sempre no seio desta família, até ser vendida e fragmentada, na década de 30 do século XX. O imóvel e a capela foram então adquiridos por António da Silva Valente, da Murtosa (CARDOSO, 1961, p. 95).
Entre o conjunto de habitações senhoriais de Avanca, a casa do Outeiro é a que mais se destaca, pela imponência da sua fachada cenográfica, com ampla escadaria de acesso ao andar nobre. A frontaria é rasgada por uma série de vãos simétricos, que alternam diferentes tipologias de moldura, ao nível do segundo piso. A escadaria apresenta um amplo patamar, ladeado por pilaretes, conferindo ao conjunto algum dinamismo que, conjugado com o ritmo dos vãos, converge para o centro, evidenciando a entrada principal.
Por sua vez, a capela encontra-se ligeiramente mais avançada em relação à fachada da Casa, mas a sua planimetria inscreve-se na mesma "tendência para o desenvolvimento num único plano" (AZEVEDO, 1988, p. 70) já observada na habitação. De reduzidas dimensões, é dominada pela composição central do portal, cujo remate, em frontão semi circular interrompido, se projecta ao nível da cimalha, que desenha o mesmo movimento. A fachada termina em frontão contracurvado, muito recortado, com fogaréus no eixo dos cunhais e cruz central. No interior, destaca-se o retábulo de talha dourada e policromada, de meados do século XVIII, que denota já o gosto rococó. Encontra-se ainda neste espaço uma campa sem identificação, com um brasão eclesiástico dos Valentes, Oliveiras e dos Resendes (GONÇALVES, 1981).
O acesso ao conjunto habitacional é feito através de um amplo portal, com gradaria a separar o espaço privado do público, cujo desenho permite a existência de uma pequena área, fronteira à capela, quase exclusiva.
Rosário Carvalho

Imagens

Bibliografia

Título

Solares Portugueses

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

AZEVEDO, Carlos de

Título

Subsídios para uma monografia histórica e descritiva da freguesia de Avanca

Local

Porto

Data

1961

Autor(es)

CARDOSO, Carlos Alfredo Resende dos Santos

Título

Inventário Artístico de Portugal - Aveiro, Beja, Coimbra, Évora, Leiria, Portalegre, Porto e Santarém

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos