Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Podentes - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Podentes

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Podentes (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Penela / Podentes

Endereço / Local

Largo do Pelourinho
Podentes

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Podentes é uma povoação muito antiga, ainda que se lhe conheçam poucas referências documentais. Em 1397, a sua posse foi outorgada à família dos Sousas, por D. João I. Ao que parece, não recebeu foral anterior ao século XVI, quando terá sido agraciada com foral manuelino. O pelourinho, que ainda conserva, foi seguramente erigido na sequência deste foral, mais por via da particular heráldica que exibe, do que pelo exame da sua arquitectura anódina.
O pelourinho está levantado sobre soco de factura moderna, datando de um restauro do século XX, e constando de três degraus octogonais de aresta, com faces verticais grosseiramente bojardadas. Nesta plataforma assenta um quarto degrau, mais baixo, talvez resultante do aproveitamento de uma mó de moinho, em pedra de cor castanha e bem distinta das restantes, ainda moderna. O conjunto não honra, infelizmente, a antiguidade do monumento. A coluna, aparentemente original, é cilíndrica e lisa, em mármore. Sustenta um capitel cúbico saliente, com faces decoradas com heráldica tradicional do período manuelino, acrescida das armas dos donatários: assim se podem ver uma Cruz de Cristo, uma esfera armilar, emblema pessoal do Venturoso, um escudo nacional brasonado, e o escudo esquartelado dos Sousas (de Arronches), com as armas nacionais e as armas da família, constando de cadenas de crescentes. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde