Saltar para o conteúdo principal da página

Cruzeiro da Misericórdia de Estremoz - detalhe

Designação

Designação

Cruzeiro da Misericórdia de Estremoz

Outras Designações / Pesquisas

Cruzeiro da Misericórdia de Estremoz(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Cruzeiro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Estremoz / Estremoz (Santa Maria e Santo André)

Endereço / Local

Rossio Marquês de Pombal
Estremoz

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 42 007, DG, I Série, n.º 265, de 6-12-1958 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O edifício da Misericórdia de Estremoz foi fundado em 1539 por D. Luís, Prior da Ordem do Crato, sendo de supor que o Cruzeiro da mesma designação tenha sido realizado apenas a partir desta data, destinado a erguer-se no adro da igreja. É, no entanto, uma obra de feição manuelina, de resto tal como vários elementos arquitectónicos de destaque do templo, num interessante anacronismo formal. Trata-se de um cruzeiro em mármore local constituído por base octogonal dupla, sobre a qual se ergue um colunelo liso ao modo de fuste, mas igualmente compondo o braço inferior da cruz. É interrompido pela escultura que decora o centro do cruzeiro, uma pietá em mármore, de bom tallhe, onde o tratamento do manto da Virgem, cuja fímbria se prolonga em forma de crescente delimitando a metade inferior da composição, determina uma superior elegância ao apontamento. Os braços transversais, bem como a continuação superior do braço longitudinal, são ornamentados com encordoamentos, e rematados com pináculos vegetalistas. O conjunto levanta-se actualmente no claustro do Convento das Maltezas, junto à Igreja da Misericórdia. SML