Saltar para o conteúdo principal da página

Palace Hotel do Buçaco e mata envolvente, incluindo as capelas e ermidas, Cruz Alta e tudo o que nela se contém de interesse histórico e artístico, em conjunto com o Convento de Santa Cruz do Buçaco - detalhe

Designação

Designação

Palace Hotel do Buçaco e mata envolvente, incluindo as capelas e ermidas, Cruz Alta e tudo o que nela se contém de interesse histórico e artístico, em conjunto com o Convento de Santa Cruz do Buçaco

Outras Designações / Pesquisas

Cerca do Antigo Convento dos Carmelitas Descalços da Província de Portugal / Mata Nacional do Buçaco / Palace Hotel do Buçaco (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Convento de Santa Cruz do Buçaco e Via Sacra na Mata do Buçaco (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Cerca do Antigo Convento dos Carmelitas Descalços da Província de Portugal / Mata Nacional do Buçaco (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)
Inventário Temático Norte Júnior 1905-1929 (Ver Inventário Temático Norte Júnior)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Mista / Conjunto

Inventário Temático

Norte Júnior

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Mealhada / Luso

Endereço / Local

-- --
Buçaco

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Portaria n.º 44/2018, DR, 2.ª série, n.º 13, de 18-01-2018 (fixou as restrições) (ver Portaria)
Decreto n.º 5/2018, DR, 1.ª série, n.º 10, de 15-01-2018 (reclassificou como MN e criou duas ASA e dois zonamentos) (ver Decreto)
Classificação aprovada no Conselho de Ministros de 7-12-2017
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 25-08-2017 do subdiretor-geral da DGPC
Anúncio n.º 95/2017, DR, 2.ª série, n.º 122, de 27-06-2017 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 11-04-2017 da diretora-geral da DGPC
Parecer de 22-03-2017 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a reclassificação como CIN/MN e as restrições a fixar
Proposta de 4-01-2017 da DRC do Centro para a reclassificação como CIN/MN e a fixação de restrições
Proposta de alterações de 29-12-2016 da CM da Mealhada
Pedido de parecer de 20-12-2016 da DRC do Centro à CM da Mealhada e à Fundação Mata do Buçaco sobre a proposta elaborada para apresentar à DGPC
Despacho de concordância de 18-08-2016 da diretora-geral da DGPC
Parecer de 6-07-2016 da SPAA do Conselho Nacional de Cultuta a propor a reclassificação como CIN/MN e a consequente devolução à DRC do Centro para propor as restrições a estabelecer
Despacho de 19-11-2015 do diretor-geral da DGPC a determinar que, atendendo a que não se trata de uma ampliação, se passe diretamente para a 2.ª fase do procedimento (decisão final)
Proposta de 6-11-2015 da DRC do Centro para abertura do procedimento de classificação como MN
Requerimento de 16-07-2015 da proprietária para classificação como MN
Declaração de Rectificação n.º 10-E/96, DR, I Série-B, n.º 127, de 31-05-1996 (rectificou a designação indicada no diploma anterior, de "Palacete" para "Palace") (ver Declaração)
Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996 (alterou a designação para "Palace Hotel do Buçaco e mata envolvente, incluindo as capelas e ermidas, Cruz Alta e tudo o que nela se contém de interesse histórico e artístico, em conjunto com o Convento de Santa Cruz do Buçaco" (ver Decreto)
Despacho de concordância de 8-06-1982 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 4-06-1982 do órgão consultivo do IPPC a propor a classificação como IIP do "Palace Hotel do Buçaco e mata envolvente, incluindo as capelas e ermidas, Cruz Alta e tudo o que nela se contém de interesse histórico e artístico, em conjunto com o Convento de Santa Cruz do Buçaco"
Decreto n.º 32 973, DG, I Série n.º 175, de 18-08-1943 (classificou o "Convento de Santa Cruz do Buçaco" como IIP) (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situado na Mata do Buçaco, no espaço do antigo convento carmelita de Santa Cruz, o Palace Hotel do Buçaco é um conjunto de edifícios de gosto revivalista edificado entre 1888 e 1922, integrando o corpo principal do hotel (1888-1899), com interiores renovados em 1922, a Casa dos Cedros (1899), a ala sul e respetiva galeria (1904), a Casa dos Brasões (1905-1910) e a Casa dos Arcos depois reaproveitada para edificar a Casa dos Embrechados (1922). O complexo hoteleiro é um exuberante edifício neomanuelino, correspondendo não apenas a diferentes épocas de construção mas a diferentes projetistas e, consequentemente, a distintas formas de recriar num lugar considerado "mágico" uma das tipologias mais marcantes da arquitetura portuguesa.
A conjugação dos edifícios forma uma planimetria retangular, dominada pelo corpo do hotel numa das extremidades, a partir do qual se associam, interligados, os restantes espaços, nomeadamente o remanescente do antigo convento. O edifício principal foi construído como um palacete, com três pisos e um torreão, num decalque evidente da Torre de Belém. O interior apresenta espaços luxuosos decorados com requinte, cujos programas decorativos de pintura, escultura e azulejo foram entregues a renomados artistas da época, como António Ramalho, Carlos Reis, João Vaz, Jorge Colaço e Costa Motta Sobrinho.
A Casa dos Brasões, construída como um pavilhão real anexo ao hotel destinado a albergar os monarcas nas suas viagens ao Buçaco, divide-se em três pisos, contemplando no projeto original a receção e a sala de jantar no piso térreo e os quartos nos pisos superiores, no intermédio para criados, no superior para a Família Real. No programa ornamental dos alçados, a casa mantém o desenho neomanuelino, com janelas maineladas inseridas em arcos de volta perfeita, cordames, medalhões com tondi e os brasões que dão nome ao espaço, colocados em torno do monumental arco de volta perfeita com janela que coroa a fachada principal.
História
A história do Convento do Buçaco remonta a 1628, quando a Ordem dos Carmelitas Descalços fundou na mata o único Deserto português. Deste complexo, que o convento e incluía pequenas capelas (representando eremitérios), subsistiu a igreja. Ao contrário do que sucedeu com a maioria dos espaços conventuais depois da extinção das ordens religiosas, que foram vendidos a particulares, o Buçaco foi mantido na posse do Estado. Se num primeiro momento a Coroa pensou construir ali um palácio real, nas últimas décadas do século XIX o Ministro das Obras Públicas, Emídio Navarro, propôs que se construísse na cerca da mata um "palácio do Povo", ou seja, um hotel, encarregando o cenógrafo Luigi Manini do projeto. Este foi aprovado em 1888, ano em que se iniciou a primeira fase das obras, que decorreu até 1899.
Em 1905 Manuel Joaquim Norte Júnior era contratado para desenhar o "anexo real" que veio a ser conhecido como Casa dos Brasões, mantendo a linguagem neomanuelina do corpo principal desenhado anos antes por Manini. Porém, o jovem arquiteto imprime o seu cunho pessoal ao programa, assumindo uma "concepção nitidamente beauxartiana na sua construção" (Tostões: 2004, p. 77), onde sobressaem elementos estruturais que mais tarde serão definidores da sua obra, como o grande meio arco de volta perfeita que integra uma janela coroando a fachada (repetido depois no palacete da Fontes Pereira de Melo ou no atual Clube Militar Naval) ou as janelas geminadas integradas num arco de volta perfeita (integradas, em escala diferente, n' A Voz do Operário e no Palace Hotel da Curia). Norte Júnior seria ainda responsável pela ala que passou a ligar este edifício à Casa do Cedro, em torno da igreja, e pela remodelação e ampliação da Casa dos Embrechados, bem como pelas obras dos espaços interiores já sob encomenda de Alexandre de Almeida, o empresário hoteleiro que modernizou o complexo nos anos 20.
Catarina Oliveira
(Coord. Deolinda Folgado)
DGPC, 2015

Imagens

Bibliografia

Título

O Neomanuelino ou a reinvenção da arquitectura dos Descobrimentos.

Local

Lisboa

Data

1994

Autor(es)

ANACLETO, Regina

Título

A cerca: uma paisagem entre o sagrado e o profano. Monumentos, n.º 20, pp. 8-19

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

ANDRESEN, Teresa, MARQUES, Teresa Portela

Título

O Deserto Carmelita do Buçaco: Hum Breve Mapa da Cidade Santa de Jerusalém. Monumentos, n.º 20, pp. 36-41

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

GOMES, Paulo Varela

Título

O Neomanuelino do Palace-hotel: pistas para pensar a memória. Monumentos, n.º 20, pp.44-49

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

Luigi Manini no Buçaco. Os passos da cenografia à arquitectura e as peripécias do processo administrativo. Monumentos, n.º 20, pp. 50-63

Local

Lisba

Data

2004

Autor(es)

PEREIRA, Denise, LUCKHURST, Gerald

Título

Palace-hotel: projectos de construção. Monumentos, n.º 20, pp. 64-73

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

ANACLETO, Regina

Título

Norte Júnior e o mundo da fantasia no Buçaco. Monumentos, n.º 20, pp. 74-79

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

TOSTÕES, Ana Cristina

Título

Conjunto construído do palace-hotel e convento. Contributo para o conhecimento das suas diversas fases arquitectónicas, construtivas e estilísticas. Monumentos, n.º 20, pp. 80-85

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

FERNANDES, José Manuel

Título

Palace-hotel: um projecto de renovação. Monumentos, n.º 20, pp. 86-91

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

SANTOS, José Paulo, FIGUEIRA, Jorge

Título

Embrechados e azulejos do Deserto Carmelita. Monumentos, n.º 20, pp. 92-101

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

MECO, José

Título

Costa Motta, Sobrinho: os Passos da Paixão de Cristo para as capelas da Via Sacra. Monumentos, n.º 20, pp.102-107

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

MORAIS, Cristina

Título

Os Passos da Paixão de Cristo segundo Rafael Bordalo Pinheiro. Monumentos, n.º 20, pp. 108-117

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

COUTO, Matilde Tomaz do

Título

Pinturas palaceanas: historicismo, fantasia e encenação. Monumentos, n.º 20, pp. 118-125

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

LEANDRO, Sandra

Título

A Batalha do Buçaco: obra azulejar de Jorge Colaço. Monumentos, n.º 20, pp. 126-131

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

MENDES, Valdemar dos Santos

Título

Norte Júnior: obra arquitectónica, Tese de Mestrado em História da Arte.

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

PAIXÃO, Maria da Conceição Ludovice

Título

Buçaco - O Deserto dos Carmelitas Descalços

Local

Coimbra

Data

2005

Autor(es)

GOMES, Paulo Varela