Saltar para o conteúdo principal da página

Chafariz da Praça da República - detalhe

Designação

Designação

Chafariz da Praça da República

Outras Designações / Pesquisas

Chafariz da Praça da República / Fonte da Praça da República / Fontinha(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Chafariz

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Portalegre / Alter do Chão / Alter do Chão

Endereço / Local

Praça da República
Alter do Chão

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 735/74, DG, I Série, n.º 297, de 21-12-1974 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Em meados do século XVI o abastecimento de água às populações tornava-se uma das questões fundamentais do "bom governo" por parte das edilidades e dos senhores da terra. Desta forma a edificação de chafarizes tornou-se não só num serviço público mas também numa obra de embelezamento estético das praças de vilas e cidades, havendo a preocupação de patrocinar projectos que se filiavam nas mais modernas linguagens arquitectónicas e decorativas.
É precisamente o que sucede com o chafariz mandado erigir em 1556 na vila de Alter do Chão por D. Teodósio, duque de Bragança. Apresentando um modelo maneirista, com um programa decorativo erudito, desenvolve-se em planimetria quadrangular formada por alpendrada de três colunas coríntias onde se apoia o entablamento, cujo friso é decorado por relevos de motivos grutescos. O conjunto é rematado por duas cúpulas, de intradorso rectangular e extradorso esférico. Todos os alçados foram decorados superiormente com volutas.
No espaldar do chafariz foram gravados dois medalhões decorados com laçarias e duas cabeças aladas, que enquadram o brasão de armas da vila de Alter do Chão e as armas dos Bragança. Sobre estes foi inscrita a data de execução do fontanário, "FACTUS 1556".
As bicas e o tanque não pertencem ao conjunto original, tendo sido executados em meados do século XVII quando o chafariz foi removido do Largo da Fontinha, sítio de implantação original, para o local onde se encontra actualmente.
Catarina Oliveira
IPPAR/2005

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - vol. I (Distrito de Portalegre)

Local

Lisboa

Data

1943

Autor(es)

KEIL, Luís