Saltar para o conteúdo principal da página

Zona do Passeio Alegre - detalhe

Designação

Designação

Zona do Passeio Alegre

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto Urbano

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Porto / Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde

Endereço / Local

-- limitada a norte pela esplanada do Castelo e Rua do Passeio Alegre, a sul e a poente pelo rio Douro e oceano Atlântico, e a nascente pela Rua de São José.
Porto

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

Nova proposta de 12-09-2011 da DRC do Norte
Proposta de 15-04-2008 da DRC do Norte para a fixação da ZEP conjunta da Foz Velha, Chafariz do Passeio Alegre, Dois Obeliscos da Quinta da Prelada, Torre, Farol e Capela de São Miguel-o-Anjo, Forte de São João Baptista, Igreja de São João Baptista e Zona do Passeio Alegre e a consequente revogação da ZEP conjunta da Torrem Farol e Capela de São Miguel-o-Anjo

Zona "non aedificandi"

Nova proposta de 12-09-2011 da DRC do Norte
Proposta de 15-04-2008 da DRC do Norte

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A "Zona do Passeio Alegre" desenvolve-se ao longo da margem do rio Douro, onde mantém uma relação privilegiada com o próprio mar, através de um percurso pedonal ponteado de palmeiras e esculturas modernas, sendo delimitada a Norte por uma ampla frente de estruturas habitacionais e comerciais, predominantemente constituídas por dois pisos, erguida entre o século XIX e o início de novecentos.
Espaço ajardinado voltado para o rio, por excelência, o "Passeio" encerra diversos elementos escultóricos, dos quais merecerá realçar a escultura de Dário Boaventura presente num dos seus dois lagos, designado por "A Menina e a Foca". Mas, para além destes componentes, o "Passeio" integra o "Chafariz do Passeio Alegre" (também conhecido por fonte do cágado), ele próprio classificado como "Monumento Nacional" em 1910.
Inicialmente concebido pelo conhecido arquitecto italiano Nicolau Nasoni (1691-1773) para decorar os jardins da "Quinta da Prelada" (localizada na área do actual parque da cidade do Porto ), onde traçou o jardim labiríntico de buxo, a sua transferência para o "Passeio" terá sido acompanhada da trasladação de duas outras peças da sua autoria: os dois obeliscos prismáticos encimados por tochas, actualmente dispostos num ambiente verdadeiramente cenográfico à entrada do "Passeio".
Nesta "Zona" é de igual modo possível admirar um dos quiosques ainda existentes na cidade do Porto, o denominado "Chalet do Passeio Alegre". Embora o Jardim só tenha sido inaugurado em 1892, o quiosque foi construído logo em 1873, transformando-se rapidamente num ponto de encontro de eleição da mais grata intelectualidade portuense de então, como Camilo Castelo Branco (1825-1890), Ramalho Ortigão (1836 - 1915) e Alberto Pimentel (1849-1925), num ambiente assumidamente romântico marcado pela presença adjacente de residências de cariz oitocentista.
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal: Cidade do Porto

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho

Título

Jardins, parques e quintas de recreio no aro do Porto

Local

Porto

Data

1979

Autor(es)

ARAÚJO, Ilídio de