Saltar para o conteúdo principal da página

Edifícios (dois), na Rua de Santo António das Travessas, 34 a 40 - detalhe

Designação

Designação

Edifícios (dois), na Rua de Santo António das Travessas, 34 a 40

Outras Designações / Pesquisas

Casas na Rua de Santo António das Travessas, n.º 34 a 40 (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Conjunto Urbano

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Braga / Braga (Maximinos, Sé e Cividade)

Endereço / Local

Rua de Santo António das Travessas
Braga

Número de Polícia: 34-40

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O imóvel da Rua de Santo António das Travessas com o n.º 34 é uma casa de dimensão reduzida que se desenvolve em dois pisos, com fachada principal em cantaria, marcada pela abertura de uma porta de verga recta no piso térreo e duas janelas no andar superior. Já o outro edifício, correspondente ao n.º 36-40, é conhecido como Casa Grande de Santo António das Travessas ou antigo Albergue Distrital. Destaca-se na frente urbana em que se insere pela imponência das suas linhas, com fachada principal em cantaria, de fenestrações regulares e com um friso a percorrer todo o alçado. Merecem especial atenção as portas das extremidades, com pedra de armas, uma sobrepujada por baldaquino quinhentista com imagem, e outra por frontão seiscentista, já ao nível das janelas de sacada do segundo piso.
Este imóvel remonta, certamente, ao século XIV tendo funcionado como Judiaria de Braga no início da centúria seguinte (OLIVEIRA, 1982). Assim o indica a documentação que se conserva no Arquivo Distrital de Braga bem como o fragmento de uma inscrição hebraica numa das aduelas da porta gótica do interior da casa (OLIVEIRA, 1982; Processo de Classificação, IPPAR/DRP). Naturalmente, o imóvel foi objecto de várias alterações posteriores. As janelas do andar superior denunciam a sua factura tardo-gótica, do início de quinhentos. Por sua vez, o brasão de armas e o frontão são já seiscentistas, devendo-se o primeiro ao cónego João de Meira Carrilho que teve um papel de grande relevo em Braga no final do século XVII trazendo para a cidade os oratorianos.
No interior, mantém-se a porta em ogiva já referida. Por sua vez, os tectos de uma das salas e o lambril da sala de jantar apresentam pinturas de cariz romântico, executadas já no século XIX (OLIVEIRA, 1982; Processo de Classificação, IPPAR/DRP).
(RC)

Imagens

Bibliografia

Título

Pedras de armas e armas tumulares do distrito de Braga

Local

Braga

Data

1972

Autor(es)

NÓBREGA, Artur Vaz Osório da

Título

Braga - percursos e memória de granito e oiro

Local

Porto

Data

1999

Autor(es)

OLIVEIRA, Eduardo Pires de

Título

Proposta de classificação dos imóveis nº 34 e 36-40 da Rua de Santo António das Travessas, Mínia, n.º 5 (6), pp. 167-168

Local

Braga

Data

1982

Autor(es)

OLIVEIRA, Eduardo Pires de