Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja matriz de Vimioso - detalhe

Designação

Designação

Igreja matriz de Vimioso

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Vicente, matriz de Vimioso / Igreja Paroquial de Vimioso / Igreja de São Vicente (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Vimioso / Vimioso

Endereço / Local

-- -
Vimioso

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 37 728, DG, I Série, n.º 4, de 5-01-1950 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja matriz de Vimioso, dedicada ao mártir São Vicente, é um templo de linhas maneiristas que se evidencia pelas dimensões, fazendo lembrar uma sede episcopal. Embora alguma bibliografia situe a edificação da igreja no período filipino, é possível que o início das obras tenha começado alguns anos antes.
De planta rectangular disposta longitudinalmente, é composta pelos volumes da nave única e da capela-mor rectangular, à qual se anexou a sacristia. O templo, precedido por escadaria, apresenta fachada principal de linhas sóbrias com portal de volta perfeita enquadrado em alfiz. No extradorso do arco foram gravados dois medalhões, e ao centro foi colocada uma pequena estátua do padroeiro. O pórtico é ladeado por duas colunas dóricas, e o conjunto é rematado por friso.
No segundo registo foi rasgada uma cruz vazada, que ilumina o coro-alto, e o frontispício é rematado em empena com balaustrada. Lateralmente, foram edificadas duas sineiras, a da esquerda com relógio.
No interior, a nave com cinco tramos é coberta por abóbada estrelada, com fechos decorados com relevos distintos, representando mascarões, o sol e a lua, vieiras ou florões. O baptistério foi edificado do lado do Evangelho, sobre a torre do relógio, e do lado da Epístola foi edificada uma capela com brasão.
Junto ao arco triunfal foram edificados dois altares colaterais de talha seiscentista. A capela-mor é coberta por abóbada de caixotões estucados e pintados com símbolos da Paixão de Cristo. Ao centro foi montado o altar de talha de estilo nacional.
Catarina Oliveira
IPPAR/2006

Imagens

Bibliografia

Título

Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança: repositório amplo de notícias corográficas, hidro-orográficas, geológicas, mineralógicas, hidrológicas, biobibliográficas, heráldicas (...), 2ªed.

Local

Bragança

Data

2000

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel

Título

Vimioso. Notas monográficas

Local

Coimbra

Data

1968

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel, AMADO, Adrião Martins