Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício dos antigos Paços do Concelho - detalhe

Designação

Designação

Edifício dos antigos Paços do Concelho

Outras Designações / Pesquisas

Edifício dos antigos Paços do Concelho de Cascais / Câmara Municipal de Cascais(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Paço

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Cascais / Cascais e Estoril

Endereço / Local

Praça 5 de Outubro
Cascais

Número de Polícia: 15

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)
Edital de 15-07-1996 da CM de Cascais
Despacho de concordância de 11-04-19996 do Ministro da Cultura
Parecer de 28-03-1996 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP
Em 13-11-1995 a CM de Cascais reafirmou a sua vontade de que o imóvel fosse classificado
Em 27-02-1995 foi notificada a CM de Cascais, proprietária do imóvel
Despacho de concordância de 25-07-1994 do presidente do IPPAR, com a consequente abertura da instrução do processo de classificação
Parecer de 12-07-1994 do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 13-07-1985 da CM de Cascais

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O antigo edifício dos Paços do Concelho de Cascais remonta a 1821, data inscrita sobre o lintel da porta principal e que assinala, muito possivelmente, o final das obras do novo imóvel que assim substituía o anterior, implantado no mesmo local, e que havia ficado arruinado em consequência do Terramoto de 1755. Não se conhecem informações referentes ao edifício desaparecido no século XVIII, nem se sabe em que época teria sido construído. Na verdade, os dados mais significativos são relativos às escavações arqueológicas efectuadas em 1987, e que permitiram recuar a ocupação deste espaço, pelo menos, ao final do século XV, testemunhando a importância estratégica da praça enquanto símbolo de poder e pólo aglutinador de instituições e edifícios senhoriais, como é o caso do palácio dos Condes da Guarda, que actualmente acolhe a Câmara Municipal.
Ainda que a conclusão do imóvel tenha ocorrido, muito possivelmente, em 1821, os Livros das Vereações indicam que o edifício começou a ser utilizado apenas dois anos mais tarde, em 1823 (Processo de Classificação, IPPAR/DRL, 1989). Posteriormente, com a passagem da Câmara para o edifício dos Condes da Guarda, adquirido pela autarquia na década de 1930, os antigos Paços do Concelho passaram a acolher outros serviços municipais.
O imóvel denuncia uma linguagem depurada que recorda a arquitectura pombalina da reconstrução de Lisboa, na segunda metade do século XVIII.
A fachada é seccionada por pilastras rematas por pináculos, que a dividem em três corpos. No piso térreo, o portal central, de verga curva, abre-se ao centro, e nos corpos laterais rasgam-se janelas de verga recta. No piso superior a organização mantém-se, com janelas de sacada, sendo que a do meio apresenta moldura decorada. A verticalidade do eixo central é acentuada pelo corpo ladeado por pilastras, coroadas por pináculos e por aletas, que se eleva sobre a cornija, e que é rematado por duas sineiras. Neste corpo, exibem-se as armas de Portugal e um relógio, aqui colocado em 1876, e oferecido por Sérgio Barros, quando era presidente da Câmara o Dr. Júlio Pereira de Castro.
A fachada lateral, onde são visíveis as trapeiras do terceiro piso, pauta-se pela mesma depuração, com vãos de verga recta.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Cascais, vila da corte: oito séculos de história

Local

Cascais

Data

1964

Autor(es)

ANDRADE, Ferreira de

Título

Cascais

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

Monografia de Cascais

Local

Cascais

Data

1969

Autor(es)

ANDRADE, Ferreira de, CASTELO BRANCO, António de

Título

Cascais 1900

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

SOUSA, Maria José Pinto Barreira Rego