Saltar para o conteúdo principal da página

Bases da muralha que interligava os dois baluartes da Praia da Ribeira - detalhe

Designação

Designação

Bases da muralha que interligava os dois baluartes da Praia da Ribeira

Outras Designações / Pesquisas

Bases da muralha que interliga os dois baluartes da praia da Ribeira / Muralha do cavaleiro e Baluarte da Foz(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Militar / Muralha

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Cascais / Cascais e Estoril

Endereço / Local

Praia da Ribeira ou do Peixe
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A primordial razão da excepcional beleza de Cascais é, sem dúvida, o mar. É com estas palavras que se inicia uma das múltiplas obras dedicadas a Cascais (ANDRADE, F. de, 1966, p. 7).
Geograficamente implantado numa zona privilegiada, entre a Serra e o Mar, o território ocupado nos nossos dias pela localidade de Cascais cedo atraiu diferentes comunidades humanas que nele procuraram os recursos essenciais à sua sobrevivência ao longo de milénios.
Não admira, por conseguinte, que uma das actividades eleitas pelas populações nele fixadas fosse a piscatória, beneficiada pela existência de várias enseadas que proporcionavam as condições necessárias ao abrigo de homens e de embarcações.
Um dos epicentros do quotidiano das gentes de Cascais localizou-se na Praia da Ribeira, ou Praia do Peixe, como será mais conhecida localmente.
Foi justamente nesta praia que se construiu um sistema defensivo constituído por dois bastiões. Um dos troços deste sistema defensivo - lado poente - foi colocado à vista com as inundações de Novembro de 1983. No entanto, as bases do muralhado que o suportava na origem e emoldurava a enseada onde se erguiam, defendendo, juntamente com o Forte de Santa Catarina, a parte oriental da enseada da vila subsistem ainda do lado nascente
Esta estrutura relacionava-se, na verdade, com outra especificidade do termo de Cascais. Referimo-nos ao facto de a proximidade mantida com Lisboa, o seu porto aberto a todo o tipo de embarcações e - de novo - a sua privilegiada situação geográfica, conferirem-lhe uma condição de antecâmara à capital. Particularidades mais do que suficientes para que fosse rapidamente escolhido como um dos principais baluartes na defesa da barra de Lisboa (CABRAL, J. P., 1997, p. 261).
A sua edificação veio, por conseguinte, dar corpo ao plano traçado por D. António Luís de Meneses, Conde de Cantanhede e Governador da Praça de Cascais durante o período pós-Restauração, para construção de uma cintura defensiva ao longo da Costa da vila, formada por um conjunto de fortalezas, a exemplo dos fortes do Guincho, de Nossa Senhora da Guia, de Santa Marta e de São Jorge de Oitavos (BARROS, M. F. R., BOIÇA, J. M. F., RAMALHO, M. M. M., 2001, p. 172), ainda que já existissem estruturas defensivas antes de 1580.
De facto, quando "[...] o exército espanhol , chefiado pelo duque d'Alba, entrou em Cascais encontrou uma resistência com que não contava. Um punhado de soldados, fiéis a D. António, sob o comando de D. Diogo de Meneses entrincheirou-se na torre fortificada [joanina] e lutou, encarniçadamente, até a artilharia inimiga ter provocado tais estragos nas muralhas que foi obrigado a render-se." (RAMALHO, M. M. M, 1991, p. 27).
E terá sido, precisamente, após estes eventos que se abaluartou a antiga "Torre de Cascais" (Idem, 1992, p. 73).
[AMartins]. (Maria Ramalho/DGPC/Abril/2015)

Imagens

Bibliografia

Título

Cascais

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

Cascais Vila de Corte. Oito séculos de história

Local

Cascais

Data

1964

Autor(es)

ANDRADE, Ferreira de

Título

Levantamento do património concelhio de Cascais. 1975 - Herança do património arquitectónico europeu, Arquivo de Cascais

Local

Cascais

Data

1990

Autor(es)

GODINHO, Helena Campos, MACEDO, Silvana Costa, PEREIRA, Tereza Marçal

Título

Monografia de Cascais

Local

Cascais

Data

1969

Autor(es)

ANDRADE, Ferreira de, CASTELO BRANCO, António de

Título

Fortificações da Praça de Cascais a ocidente da Vila, Revista Militar

Local

Lisboa

Data

1980

Autor(es)

CALLIXTO, Carlos Pereira

Título

A malha urbana de Cascais. Um projecto de investigação pluridisciplinar, Regionalização e Identidades locais. Preservação e reabilitação dos Centros Históricos, pp.261-263

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

CABRAL, João Pedro

Título

A praça de Cascais e as fortalezas suas dependentes, Revista Militar, nº5, separata

Local

Lisboa

Data

1978

Autor(es)

CALLIXTO, Carlos Pereira

Título

As fortificações marítimas da costa de Cascais

Local

Lisboa

Data

2001

Autor(es)

RAMALHO, Maria Margarida Marques, BARROS, Maria de Fátima Rombouts, BOIÇA, Joaquim Manuel Ferreira

Título

A Fortaleza de Nossa Senhora da Luz, Arquivo de Cascais

Local

Cascais

Data

1991

Autor(es)

RAMALHO, Maria Margarida de Magalhães

Título

A Barra do Tejo e a defesa de Lisboa, Oceanos

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

RAMALHO, Maria Margarida de Magalhães