Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de São Sebastião - detalhe

Designação

Designação

Capela de São Sebastião

Outras Designações / Pesquisas

Capela de São Sebastião / Igreja de São Sebastião(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Lumiar

Endereço / Local

Largo de São Sebastião
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 47 508, DG, I Série, n.º 20, de 24-01-1967 (ver Decreto)
Despacho de homologação de 27-01-1964
Parecer de 13-12-1963 da 1.ª Subsecção da 6.º Secção da JNE a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 11-11-1963 da DGEMN

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A capela foi erguida no início do séc. XVI, fruto da piedade dos moradores num apelo à protecção de São Sebastião por causa da peste.
De planta longitudinal, apresenta a fachada principal, ladeada por pilastras adossadas, com um portal manuelino em arco conupial decorado com elementos vegetalista, nomeadamente rosetas e cogulhos, encimado por uma janela e um óculo, que facilitam a iluminação do interior. O remate é realizado em frontão triangular com cornija, pináculos, volutas e, no eixo da composição, uma cruz em cantaria. A torre sineira com pilastras adossadas apresenta uma divisão em dois registos, com uma fresta e um relógio na parte inferior e o sino na zona superior.
A capela, de nave única e coro alto separado da capela-mór através de um arco triunfal de volta perfeita, foi alvo de campanhas de manutenção e melhoramentos nos séculos XVII e XVIII, destacando-se a colocação de frontais de altar de azulejos e o revestimento, também azulejar, da nave. Nos finais do séc.XX procedeu-se a obras de beneficiação, entre as quais o restauro do retábulo e do púlpito, conservação do coro, limpeza do lajedo e substituição do pavimento da sacristia. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Azulejaria Portuguesa

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

MECO, José

Título

Azulejaria em Portugal no século XVIII

Local

Lisboa

Data

1979

Autor(es)

SIMÕES, J. M. dos Santos

Título

Apontamentos sobre o Manuelino no Distrito de Lisboa

Local

Lisboa

Data

1990

Autor(es)

BASTOS, Fernando Pereira

Título

Pelas freguesias de Lisboa. Benfica. Carnide. Ameixoeira. Charneca. Lumiar

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

CONSIGLIERI, Carlos; RIBEIRO, Filomena; VARGAS, José Manuel; ABEL, Marília