Saltar para o conteúdo principal da página

Padrão do Vimeiro - detalhe

Designação

Designação

Padrão do Vimeiro

Outras Designações / Pesquisas

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Padrão

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lourinhã / Vimeiro

Endereço / Local

Rua do Monumento
Vimeiro

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)
Edital de 1-07-1980 da CM da Lourinhã
Despacho de homologação de 20-09-1979 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 20-09-1979 da COISPCN a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 19-07-1979 do EME

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
O padrão comemorativo da Batalha do Vimeiro implanta-se no cimo de uma pequena elevação sobranceira à povoação do Vimeiro, encontrando-se, atualmente, rodeado por um espaço ajardinado onde também foram colocados seis painéis de azulejo alusivos às batalhas da primeira invasão francesa.
Desde 2008, por altura do bicentenário deste confronto, foi edificado, junto ao padrão comemorativo, um Centro Interpretativo da Batalha do Vimeiro.
Integrado no arranjo paisagístico escolhido para este espaço e de forma a dar maior destaque ao monumento, foi construído um embasamento piramidal caiado de branco que se ergue acima do solo. Foi sobre esta estrutura que se colocou o padrão composto por dois elementos: a base e o obelisco. A base do monumento de formato piramidal e com aparelho de pedra à vista surge truncada no topo para aí colocar o obelisco. Encastrada nesta base encontra-se a lápide comemorativa da batalha ostentando a seguinte epígrafe: A expedição Britannica sob o commando do / general Wellesley, tendo desembarcado em / Lavos e reunido a si tropas Portuguezas / Marchou sobre Lisboa bateu as avançadas inimigas / na Roliça e sendo atacada pelo exército / do comando de Junot nestes sítios do Vimeiro / alcançou sobre elle uma gloriosa vitoria.
Sobre esta base ergue-se um obelisco retangular de quatro faces encimado pela representação de uma granada (shrapnel ) em pedra. Refira-se que esta peça de artilharia foi utilizada pela primeira vez na Batalha do Vimeiro.
Na face principal do obelisco, sensivelmente a meia altura, surge um elemento escultórico de grande destaque correspondendo a uma cabeça de leão, evocando assim a força e a coragem demonstrada pelo exército anglo-luso contra os invasores.
Ainda na face principal, imediatamente abaixo da granada shrapnel, exibe-se o brasão nacional em bronze, ladeado por ramos de loureiro, reforçando assim o simbolismo do conjunto no quadro das comemorações do primeiro centenário da vitória sobre Napoleão. No total o padrão possui cerca de 4,5 metros de altura.

História
O padrão comemorativo da Batalha do Vimeiro foi construído em 1908 tendo sido inaugurado a 21 de Agosto desse mesmo ano na presença do rei D. Manuel II. Pretendia-se, com esta iniciativa, lembrar a batalha que, um século antes, opôs as tropas napoleónicas de Junot às do exército anglo-luso encabeçadas militarmente pelo general Wellesley, batalha essa que teve lugar precisamente na localidade de Vimeiro, a 21 de Agosto de 1808. A batalha, que infringiu uma pesada derrota às tropas inimigas, integrou-se na primeira invasão francesa tendo sido decisiva para o seu termo.

Maria Ramalho/DGPC/2018.

Imagens