Saltar para o conteúdo principal da página

Casa das Paivas ou Casa da Roda - detalhe

Designação

Designação

Casa das Paivas ou Casa da Roda

Outras Designações / Pesquisas

Casa dos Paiva Marinho / Casa da Roda (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Braga / Braga (São José de São Lázaro e São João do Souto)

Endereço / Local

Rua de Nossa Senhora do Leite
Braga

Rua de São João
Braga

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 1/86, DR, I Série, n.º 2, de 3-01-1986 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Com origens que se perdem no tempo, a cidade de Braga ostenta testemunhos da passagem dos séculos, ao mesmo tempo que da relevância política que foi entretanto assumindo, ainda que se destaquem os inúmeros vestígios remontáveis ao período da conquista romana, assim como do barroco que assume nas suas artérias um novo fôlego(Cf. PEREIRA, J. F., 1989), em grande parte por mão do Arcebispado de Braga (dominado, ao tempo, por membros da Casa de Bragança) associado ao talento artístico do arquitecto bracarense André Ribeiro Soares da Silva (1720-1769).
A cidade assistiu, no entanto, à adaptação de antigos edifícios a outras necessidades e gostos estéticos, assim como à erecção de novas estruturas, graças ao empenho de D. Diogo de Sousa (1461-1532), Arcebispo de Braga, entre 1505 e 1532 (Cf. MAURÍCIO, R., 2000).
Com efeito, se, durante a medievalidade, "[...] o prestígio de Braga afirmava-se, antes de mais, pela sua dignidade arquiepiscopal que remontava às centúrias altimedievais [...]." (Idem, Ibidem, p. 23), acentuado pelo seu posicionamento privilegiado no itinerário jacobeu, o limar do século XVI introduziu na urbe a nova linguagem renascentista trazida por D. Diogo das estadas em terras italianas, onde , especialmente em 1493, por ocasião do envio, por D. Manuel I (1469-1521), da embaixada ao Papa Alexandre VI (1431-1503), contactou de perto com nomes importantes do Renascimento italiano e principais introdutores do humanismo em Portugal ancorado numa profunda ideia de modernidade. Ademais, a deslocação de D. Diogo para Braga "[...] deve integrar-se também nas preocupações políticas do monarca português, para o qual a reforma do clero se assumia como uma prioridade." (Idem, Ibidem, p. 29), aplicando na cidade os mais renovados cânones arquitectónicos dum triunfante estilo manuelino (Ibidem), moldando a morfologia citadina a estratégias urbanísticas muito precisas, regrando antigos eixos viários e rasgando novas vias, rodeando-se, para tal, de mestres arquitectos e pedreiros nacionais e estrangeiros.
Também conhecida como "Casa da Roda", a "Casa dos Paiva Marinhos" foi erguida, justamente, nesta centúria, em pleno centro de Braga, num gaveto situado nas traseiras da Sé, numa altura em que se ampliavam e melhoravam as residências com entrada principal virada para a rua, numa comprovação da renovada socialização conferida às vias entretanto abertas, assistindo-se a uma uniformização de escala de harmonia com as dimensões projectadas para os arruamentos.
A casa, de dois andares, desenvolve-se em torno de um pátio, exibindo janelas com lintéis em arco pleno rasgadas nas fachadas, apresentando-se ladeada por duas janelas a porta principal deitada para a Rua de Nossa Senhora do Leite, enquanto o alçado voltado para a Rua de São João exibe quatro aberturas , duas das quais varandas.
Alugada, em 1897, pela Câmara Municipal de Braga, para nele estabelecer o Hospício dos Expostos" (conhecido por "Casa da Roda"), a casa foi finalmente adquirida pela mesma edilidade volvido quase um século, em 1986, para fins administrativos e assistenciais.
[AMartins]

Imagens

Bibliografia

Título

Palácios e solares portuguezes (Col. Encyclopedia pela imagem)

Local

Porto

Data

1900

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

Memórias de Braga

Local

Braga

Data

1890

Autor(es)

FREITAS, Bernardino José de Sena

Título

O mecenato de D. Diogo de Sousa Arcebispo de Braga (1505-1532). Urbanismo e Arquitectura

Local

Leiria

Data

2000

Autor(es)

MAURÍCIO, Rui

Título

Braga, Tesouros Artísticos de Portugal

Local

Lisboa

Data

1976

Autor(es)

ALMEIDA, José António Ferreira de