Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja do Convento de São Francisco de Mogadouro - detalhe

Designação

Designação

Igreja do Convento de São Francisco de Mogadouro

Outras Designações / Pesquisas

Convento e Igreja de São Francisco / Câmara Municipal de Mogadouro (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Mogadouro / Mogadouro, Valverde, Vale de Porco e Vilar de Rei

Endereço / Local

-- -
Mogadouro

Proteção

Situação Actual

Em Vias de Classificação

Categoria de Protecção

Em Vias de Classificação (Homologado como IIP -...

Cronologia

Despacho de homologação de 19-07-1974
Nota: o altar-mor e as pinturas murais da igreja estão classificados como IIP, pelo Decreto n.º 40 361, DG, I Série, n.º 228, de 20-10-1955 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O Convento de São Francisco de Mogadouro terá sido fundado no início do século XVII, e a obra de construção do edifício conventual terá sido iniciada cerca de 1620, tendo como patrocinador D. Luís Álvares de Távora. O estaleiro de obras prolongou-se por toda a centúria e apenas no ano de 1682 a estrutura do cenóbio ficou concluída.
Apresentando evidentes influências do modelo das igrejas jesuítas, o templo de São Francisco desenvolve-se em planta de cruz latina com três naves, capela-mor e sacristia. A fachada de gosto maneirista destaca-se pela verticalidade dos volumes e pela erudição da traça.
Com galilé dividida em três pórticos, possui no registo intermédio um nicho com a imagem do padroeiro, integrado numa moldura com frontão e volutas de gosto flamengo e ladeado por janelas. Do lado esquerdo, ultrapassando a cércea do frontão triangular que remata o frontispício, foi edificada a torre sineira, coroada com pináculos.
No interior, destaca-se o cadeiral do coro-alto, uma excelente obra maneirista repleta de relevos de motivos de grutesco . Nas naves laterais foram edificadas capelas, com pórtico em arco pleno e altares de talha. A nave principal é coberta por abóbada de canhão decorada.
No centro da capela-mor foi edificado o retábulo-mor de talha, atribuído a Francisco Lopes de Matos. Assente sobre dois pedestais de granito, o retábulo de linhas maneiristas divide-se em dois registos de edículas, sendo o conjunto rematado por ático circular. Toda a estrutura é decorada com relevos de motivos fitomórficos e figuras de cabeças aladas, albergando um conjunto de tábuas com representações da vida de São Francisco.
Depois de sofrer dois incêndios que destruíram parte dos anexos conventuais, um nos finais do século XIX, outro na década de 20 do século XX, o convento sofreu obras de reforma e restauro, albergando desde 1971 diversos serviços camarários.
Catarina Oliveira
IPPAR/2006

Imagens

Bibliografia

Título

A talha nos concelhos de Miranda do Douro, Mogadouro e Vimioso nos séculos XVII e XVIII

Local

Miranda do Douro

Data

1984

Autor(es)

MOURINHO JÚNIOR, António Rodrigues

Título

Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança: arqueologia, etnografia e arte

Local

Porto

Data

1934

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel

Título

Artistas e Artífices nas Dioceses de Viseu e Lamego

Local

Viseu

Data

2001

Autor(es)

ALVES, Alexandre

Título

O Convento de S. Francisco de Mogadouro, Brigantia, vol. II, nº 2/3

Local

Bragança

Data

1982

Autor(es)

MOURINHO JÚNIOR, António Rodrigues