Saltar para o conteúdo principal da página

Casa do Santo Velho - detalhe

Designação

Designação

Casa do Santo Velho

Outras Designações / Pesquisas

Casa do Santo Velho (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Braga / Fafe / Fafe

Endereço / Local

-- -
Fafe

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 1/86, DR, I Série, n.º 2, de 3-01-1986 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A Casa do Santo Velho é uma das mais antigas casas brasonadas de Fafe, remontando a sua construção, ao que tudo indica, ao final do século XVII. Localizada numa zona de expansão da cidade, a Quinta na qual este imóvel se integrava foi progressivamente seccionada, no decorrer do século XX, para dar lugar a ruas, escolas, mercado entre outros.
O que ainda hoje mais se destaca deste conjunto habitacional é o imponente portão brasonado de acesso ao pátio que antecede a casa. Com pilastras laterais, é rematado por frontão triangular em cujo tímpano interrompido se exibem as armas de Ribeiros, Queiroz e Vasconcelos. O muro lateral, ameado, prolonga-se no alçado principal da casa. Este, é aberto por duas portas no piso térreo e por sete janelas no andar nobre.
O corpo principal desenvolve-se numa planta em L, com a capela numa das extremidades, mais elevada relativamente aos restantes volumes. Fazem ainda parte um anexo agrícola, e o corpo da cozinha.
Na fachada do pátio, a escadaria permite o acesso à porta de entrada, que se abre para uma sala de grandes dimensões, e a uma outra que comunica com o corredor que atravessa o interior do imóvel. O interior conserva boa parte dos tectos de masseira originais.
A capela, dedicada a Nossa Senhora do Carmo, foi construída posteriormente. Apresenta fachada de frontão triangular com brasão no tímpano. Comunica com o interior da habitação pela sacristia, acedendo-se ao coro alto unicamente pela casa.
A designação da casa deve-se ao facto de, na segunda metade do século XIX, o seu proprietário José Leite Pinto Saldanha de Castro ter mandado construir uma outra casa, a que chamou Casa do Santo Novo, onde hoje funciona a Casa da Cultura, passando a mais antiga a ser conhecida por Santo Velho.
(Rosário Carvalho)

Imagens