Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Cheleiros - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Cheleiros

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Cheleiros(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Mafra / Igreja Nova e Cheleiros

Endereço / Local

- -
Cheleiros

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Cheleiros, no termo de Mafra, recebeu o seu primeiro foral das mãos do rei D. Sancho I, em 1195, recebendo confirmação em 1305, dada por D. Dinis, que no ano anterior havia doado a vila a D. Violante Lopes Pacheco. Com a morte desta, as terras passaram para a Coroa, e mais tarde para a posse da Casa do Infantado. Em 1516, e acompanhando a reforma manuelina dos forais, é erguido um pelourinho na praça central da localidade, onde igualmente se situava a cadeia comarcã e a Casa da Câmara. Do monumento quinhentista pouco ou nada se conhece, hoje em dia; a tradição popular afirma ter-lhe pertencido uma grande esfera lisa, hoje presa, com aros de ferro, a um murete ou assento de pedra, junto ao edifício da referia cadeia antiga, já muito alterado. Esta bola, em calcário branco, serviria de remate do monumento, é lisa, e possui cerca de 35 cm de diâmetro. Alguns fragmentos do pelourinho encontrar-se-ão dispersos pela localidade, estando um troço de fuste oitavado, que se ignora ter vindo do pelourinho, depositado numa colectividade local. Consta ainda que o fuste de um dos cruzeiros da vila teria pertencido a este monumento, o que é possível. A base do mesmo está referenciada como em posse de um particular, integrada num lagar (Mário Guedes LEAL, 1952).
Sílvia Leite

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde

Título

Carta do Património do Concelho de Mafra. 2. Pelourinhos, Boletim Cultural '94, pp. 319-326

Local

Mafra

Data

1995

Autor(es)

VILAR, Maria do Carmo

Título

Estremadura, in Boletim da Junta de Província, nº 17

Local

-

Data

1952

Autor(es)

REAL, Mário Guedes

Título

Notas sobre o urbanismo da antiga vila de Cheleiros, Boletim Cultural 2008, pp. 27-66

Local

Mafra

Data

2009

Autor(es)

FERNANDES, Paulo Almeida