Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de São Pedro, incluindo o seu recheio artístico quinhentista - detalhe

Designação

Designação

Igreja de São Pedro, incluindo o seu recheio artístico quinhentista

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de São Pedro, matriz de Cantanhede / Igreja Matriz de Cantanhede / Igreja Paroquial de Cantanhede / Igreja de São Pedro (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Cantanhede / Cantanhede e Pocariça

Endereço / Local

Praça Marquês de Marialva
Cantanhede

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 41 191, DG, I Série, n.º 162, de 18-07-1957 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A fundação primitiva da igreja matriz de Cantanhede poderá remontar à época do Conde D. Sisnando, embora não existam referências documentais que suportem esta atribuição. Na realidade, o actual edifício do templo é resultado de sucessivas reformas arquitectónicas realizadas entre os séculos XVI e XVIII, que deram origem a uma nova estrutura.
Dedicada a São Pedro, a igreja apresenta um modelo de linhas sóbrias. A fachada, cuja tipologia identifica com a de outros templos edificados entre os anos 30 e 50 do século XVI, apresenta um portal de gosto barroco (substituindo um original portal renascentista), janelas rasgadas no registo superior para iluminação do espaço do coro, e do lado esquerdo a torre sineira.
Interiormente, o espaço do templo é dividido por três naves com cinco tramos, que assentam sobre colunas dóricas. Na nave do lado do Evangelho foram abertas cinco capelas, a do Baptistério, a de Nossa Senhora da Piedade, uma capela de gosto renascentista instituída por Francisco da Veiga Alpoim, e a do Sagrado Coração de Jesus, um espaço também renascentista alterado pela colocação do retábulo do padroeiro, de talha dourada do século XVIII. Na nave oposta foram edificadas as capelas de Santa Rita, fundada em 1719 por Matias Coutinho, e a de Nossa Senhora da Misericórdia, instituída em 1554 por Tomás Ribeiro, cónego da Sé de Goa, que possui um retábulo pétreo com a representação de Nossa Senhora do Manto , atribuído a João de Ruão pelas semelhanças que apresenta com o grupo escultórico da Igreja da Misericórdia de Varziela.
Junto à entrada para a capela-mor, foram abertas duas capelas colaterais. A do lado do Evangelho é dedicada a Nossa Senhora, possuindo um retábulo revivalista que recria os modelos renascentistas de pedra de Ançã, executado em 1945 pelo escultor João Machado Júnior. Dentro do espaço desta capela foi ainda colocado um pequeno retábulo realizada pela oficina de João de Ruão, representando Nossa Senhora da Rosa .
Do lado da Epístola está a Capela do Santíssimo Sacramento, o elemento mais interessante e erudito do programa decorativo da Igreja Matriz de Cantanhede. Executada por João de Ruão entre 1540 e 1547, a capela foi fundada pelos Meneses, senhores locais. Neste espaço totalmente decorado, o escultor normando executou um retábulo com "primorosas figuras de profetas anichados" (SERRÃO, 2002, p. 149), que ladeiam duas cenas cristológicas, a Aparição de Cristo a Madalena e a Aparição de Cristo à Virgem . Nas paredes laterais da capela foram edificados dois túmulos decorados com relevos de motivos grutescos , que albergam os restos mortais de D. João de Meneses e de sua mulher, D. Margarida da Silva.
Catarina Oliveira
IPPAR/2005

Imagens

Bibliografia

Título

História da Arte em Portugal - o Renascimento e o Maneirismo

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Coimbra e Região

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

BORGES, Nelson Correia

Título

Cantanhede. Subsídios para a sua história

Local

Coimbra

Data

1960

Autor(es)

FRAGOSO, Viriato de Sá

Título

A empreitada do retábulo-mor da Igreja Matriz de Cantanhede, in Actas do VI Simpósio Luso-Espanhol de História da Arte, pp. 35-37

Local

Viseu

Data

1991

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

Inventário Artístico de Portugal - Aveiro, Beja, Coimbra, Évora, Leiria, Portalegre, Porto e Santarém

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos