Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Carvalho - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Carvalho

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Carvalho (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Coimbra / Penacova / Carvalho

Endereço / Local

Largo do Pelourinho
Carvalho

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

Parecer do Conselho Consultivo do IGESPAR,I.P. de 06-02-2008 (a ZEP só entra em vigor após publicação no DR)
Proposta de 21-12-2007 da DRC do Centro

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A antiga povoação de Carvalho, hoje freguesia do concelho de Penacova, chegou em tempos a ser vila e sede de concelho, com origem num morgadio medieval instituído no século XII. Recebeu foral manuelino em 1514, data certamente contemporânea da construção do seu pelourinho, conforme a heráldica nele aposta. O concelho foi extinto no século XIX.
O pelourinho foi resturado em data incerta, possivelmente em torno de 1940, e a sua plataforma original foi alterada. Consta de dois degraus quadrangulares, de aresta, o inferior aparentemente conservado do soco primitivo, e o superior de factura moderna. Aqui assenta directamente a coluna, elevando-se em fuste que arranca e termina em secção quadrangular, mas chanfrado nos ângulos a toda a altura, tomando a secção octogonal. Não existe capitel. O remate é constituído por um bloco prismático com as faces decoradas com o habitual discurso heráldico do período manuelino, nomeadamente um escudo nacional com coroa aberta, em semi-círculo saliente, duas cruzes da Ordem de Cristo em faces opostas, e um escudo vazio. Este é particularmente curioso, uma vez que seria de esperar encontrar as armas dos Morgados de Carvalho, antepassados dos Condes de Oeiras e Marqueses de Pombal. Esta peça tem coroamento piramidal, e é encimada por pequena bola lisa. Os lavores do monumento, nomeadamente dos relevos heráldicos, é de boa qualidade e detalhe. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Pelourinhos Portugueses, Tentâmen de Inventário Geral

Local

Lisboa

Data

1997

Autor(es)

MALAFAIA, E. B. de Ataíde