Saltar para o conteúdo principal da página

Quinta das Águias, também denominada «Quinta de Diogo de Mendonça», «Quinta do Visconde da Junqueira», «Quinta do Prof. Lopo de Carvalho» ou «Quinta dos Côrte-Real» - detalhe

Designação

Designação

Quinta das Águias, também denominada «Quinta de Diogo de Mendonça», «Quinta do Visconde da Junqueira», «Quinta do Prof. Lopo de Carvalho» ou «Quinta dos Côrte-Real»

Outras Designações / Pesquisas

Palácio da Quinta das Águias / Quinta de Diogo de Mendonça / Quinta do Visconde da Junqueira / Quinta do Professor Lopo de Carvalho / Quinta dos Corte-Real(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Quinta

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Alcântara

Endereço / Local

Rua da Junqueira
Lisboa

Número de Polícia: 138

Calçada da Boa Hora
Lisboa

Número de Polícia: 1-5 e 29

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996 (ver Decreto)
Edital N.º 52/93 de 19-05-1993 da CM de Lisboa
Despacho de autorização de 9-01-1991 do Secretário de Estado da Cultura
Despacho de concordância de 14-12-1990 do presidente do IPPC
Parecer de 6-12-1990 do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 17-09-1990 do IPPC
Despacho de abertura de 31-10-1989 do presidente do IPPC
Proposta de 31-10-1989 do IPPC para a abertura da instrução de processo de classificação

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Em 1731 D. Diogo de Mendonça Corte-Real obtém os direitos sobre a propriedade que mais tarde viria a ser conhecida como Quinta das Águias, mas aqui habitou pouco tempo, dado ter sido degredado para Mazagão por ordem régia e depois, já regressado, ter rumado ao Convento de São Bernardino de Peniche. Datam desse período as construções essenciais - palácio, jardins e capela. Nas décadas seguintes a Quinta teve vários proprietários e, só em 1841, passou para a posse de José Dias Leite Sampaio, Visconde da Junqueira. Já no século XX toda a quinta ficou na posse do Dr. Fausto Lopo Patrício de Carvalho que então empreendeu profundas reformas com o contributo dos Arquitectos Vasco Regaleira e Jorge Segurado, de que se destaca a varanda no alçado Oeste.
PAF

Imagens