Saltar para o conteúdo principal da página

Palácio Burnay, seus anexos e jardim - detalhe

Designação

Designação

Palácio Burnay, seus anexos e jardim

Outras Designações / Pesquisas

Palácio dos Patriarcas / Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas / Palácio Burnay / Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt) / Jardim do Palácio Burnay (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Palácio

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Alcântara

Endereço / Local

Rua da Junqueira
Lisboa

Número de Polícia: 78-92 (86 no diploma)

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 28/82, DR, I Série, n.º 47, de 26-02-1982 (ver Decreto)
O Secretário de Estado da Cultura tomou conhecimento do parecer em 11-04-1979
Informação de 6-04-1979 da COISPCN a esclarecer que a sua proposta de classificação como IIP tinha em vista a salvaguarda de todo o conjunto, palácio, seus anexos e jardins
Despacho de homologação de 21-12-1978 do Secretário de estado da Cultura
Parecer de 21-12-1978 da COISPCN a propor a classificação como IIP
Informação favorável de 8-11-1978 da DGPC
Proposta de classificação de 7-11-1978 da Academia Nacional de Belas-Artes para o Palácio Burnay

ZEP

Portaria n.º 39/96, DR, I Série-B, n.º 37, de 13-02-1996 (sem restrições) (ZEP conjunta da Capela de Santo Amaro, da Casa Nobre de Lázaro Leitão Aranha, do Palácio Burnay e da Sala designada «Salão Pompeia» no antigo Palácio da Ega) (ver Portaria)
Edital N.º 64/95 de 26-05-1995 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 10-10-1991 do Secretário de Estado da Cultura
Despacho de concordância de 1-10-1991 do presidente do IPPC
Parecer favorável de 26-09-1991 do Conselho Consultivo do IPPC
Nova proposta de 18-09-1991 do IPPC
Despacho de homologação de 15-05-1981 do Secretário de Estado da Cultura
Novo parecer de 8-05-1981 da Comissão "ad hoc" do IPPC
Despacho de homologação de 8-04-1981 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer de 31-03-1981 da Comissão "ad hoc" do IPPC a propor a fixação de uma ZEP conjunta com outros imóveis

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O Palácio Burnay foi originalmente construído por iniciativa de D. José César de Meneses, irmão do primeiro Conde de Sabugosa, que nos primeiros anos do século XVIII aqui edificou um palácio rodeado de jardins. Depois do terramoto de 1755, a propriedade foi vendida ao Patriarcado de Lisboa, que a adoptou para residência de Verão dos titulares do cargo. Sensivelmente um século depois o Palácio foi comprado por Manuel António da Fonseca, que então empreendeu profundas alterações na estrutura da quinta e também do edifício principal. Outros proprietários se seguiram até que em finais do século XIX passou para a posse de Henrique Burnay, a quem se deveu uma total renovação do interior (como a pintura das paredes do primeiro piso) e, por acréscimo, o próprio nome do Palácio. em 1940 foi adquirido pelo Estado português, que aí instalou diversos organismos e finalmente o ISCSP, que aqui ainda se mantém, estando os jardins parcialmente ocupados por edifícios modernos do Instituto de Investigação Científica Tropical.
PAF

Imagens