Saltar para o conteúdo principal da página

Torre dos Mouros também denominada «Torre dos Alcoforados» - detalhe

Designação

Designação

Torre dos Mouros também denominada «Torre dos Alcoforados»

Outras Designações / Pesquisas

Torre Alta
Torre do Lordelo / Torre dos Mouros / Torre dos Alcoforados / Torre Alta / Torre do Lordelo(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Militar / Torre

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Porto / Paredes / Lordelo

Endereço / Local

-- -
Torre

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Apesar de a tradição local ter perpetuado a designação de "torre dos mouros", a construção deste imóvel processou-se muito depois de findo o domínio islâmico no território português. É, na verdade, uma torre gótica, construída pelos séculos XIV-XV e vinculada originalmente a uma propriedade conhecida por Honra dos Brandões, aludindo certamente à família detentora do conjunto. Dominante sobre o curso do rio Ferreira, é também conhecida como Torre de Lordelo ou Torre de Arco-Furado (posteriormente corrompida em "torre dos alcoforados").
É uma estrutura mais residencial que militar, algo singela, de planta quadrangular com apenas dois pisos, questionando-se se teria um terceiro, como parece sugerir a existência de agulheiros no topo do segundo piso, o que aponta para a inicial organização de sobrado. A porta principal localiza-se do lado ocidental e é de arco de volta perfeita a denunciar posteriores intervenções. A iluminação dos andares superiores era feita por frestas duplas de arco apontado, a maioria das quais ainda conservadas a eixo nos diversos alçados, a que correspondem, do lado interior, conversadeiras laterais.
PAF