Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja de Santa Maria de Azinhoso - detalhe

Designação

Designação

Igreja de Santa Maria de Azinhoso

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de Santa Maria, paroquial de Azinhoso / Igreja Paroquial de Azinhoso / Igreja Paroquial de Azinhoso / Igreja de Santa Maria / Igreja de Nossa Senhora da Natividade (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Mogadouro / Azinhoso

Endereço / Local

-- -
Azinhoso

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 44 675, DG, I Série, n.º 258, de 9-11-1962 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A igreja paroquial de Azinhoso é um dos mais importantes templos medievais transmontanos, não obstante a sua localização periférica e as múltiplas dúvidas que subsistem em relação à exacta cronologia da edificação.
Uma tradição veiculada pelo Guia de Portugal (3ªed., 1995, p.1026) viu no campanário a inscrição de 1196, data que foi, então, relacionada com uma eventual campanha construtiva templária, uma vez que, por essa altura, a Ordem detinha os territórios de Mogadouro e de Penas Róias. Tal informação, todavia, não se veio a confirmar e, ainda na primeira metade do século XX, o Abade de Baçal esclareceu que a inscrição era apócrifa, enquanto que Mário Barroca, mais recentemente, não encontrou quaisquer vestígios desse letreiro (BARROCA, 2000, p.1185). Mas se não é possível atribuir a actual igreja a um passado tão remoto, o facto é que quando se terraplanou o terreno envolvente, aquando do restauro a cargo da DGEMN, apareceram uma série de sepulturas escavadas na rocha, junto ao "ângulo noroeste do templo" (BARROCA, 2000, CD-ROM), o que sugere uma relativa antiguidade de ocupação religiosa deste local, provavelmente a rondar os séculos X-XI.
Para uma atribuição mais rigorosa da igreja tem sido fundamental duas outras inscrições. Na esquina Sudoeste da capela-mor exibe-se um letreiro datado criticamente do século XIII e que ostenta a legenda "ALFONS" (BARROCA, 2000, p.1185). Este mesmo autor equacionou uma relação com possíveis senhores da Terra de Bragança, nomeadamente D. Afonso Rodrigues, procurador e pobrador da Terra de Bragança e Miranda, referido em 1285 e responsável por um diploma de regalias passado à localidade. Na fachada principal, do lado Sul do portal, existe uma terceira inscrição. Nela se lê apenas a palavra "ERA", não se vislumbrando os restantes caracteres, mas Mário Barroca (IDEM, 2000, p.1962), datou-a do século XIV. Será esta a leganda comemorativa da conclusão das obras do templo de Azinhoso? Não o sabemos, mas é sugestivo que assim seja, em particular tendo em atenção que a inscrição anterior se poderia referir ao arranque dos trabalhos, o que nos daria uma datação aproximada para a igreja entre os finais do século XIII e a primeira metade do século XIV.
Estilisticamente, o templo adequa-se a esta cronologia e, especialmente, à região periférica em que se insere. Os seus portais, em arco já apontado, decorados com motivos perlados e quadrifoliados de tratamento sumário, inscrevem-se no que se chamou Românico tardio, ou de resistência, linguagem estilística comum no Norte e Interior do país até datas a rondar os séculos XIV e mesmo XV. Existem, todavia, algumas características que apontam para uma relativa importância da obra, como a monumental e cenográfica fachada principal, extremamente alta e rematada axialmente por campanário de dupla sineira e o amplo interior, embora de nave única.
No século XV, a igreja teve grande importância regional, instituindo-se como verdadeiro centro de romaria. Datará dessa altura o alpendre existente do lado Norte e que, de acordo com os vestígios nas restantes fachadas, rodearia toda a frontaria do templo, ligando os três portais. Em finais do século XIV, D. João I passou pela povoação e terá oferecido ao seu templo paroquial um firmal para a imagem de Nossa Senhora que ainda existe no interior (AFONSO, 1988, pp.135-136). Algum tempo depois, D. Luís Eanes de Madureira, vigário geral do arcebispo de Braga, fez-se sepultar em arcossólio no interior da igreja, obra decorada com pinturas murais semelhantes a outras encontradas na fachada principal da Sé de Braga, o que permite supor da acção de uma mesma oficina (AFONSO, 1996, pp.64-65).
Com o passar do tempo, registaram-se algumas alterações no conjunto. As mais importantes deram-se no tempo barroco, quando se realizaram os retábulos laterais e o retábulo-mor, este ainda do século XVII, e a edificação da Casa da Misericódia (1647), anexa ao lado Norte da capela-mor.
PAF

Imagens

Bibliografia

Título

História da Arte em Portugal - O Românico

Local

Lisboa

Data

2001

Autor(es)

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de

Título

O Leste do Território Bracarense

Local

Torres Vedras

Data

1975

Autor(es)

NETO, Joaquim Maria

Título

Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança: repositório amplo de notícias corográficas, hidro-orográficas, geológicas, mineralógicas, hidrológicas, biobibliográficas, heráldicas (...), 2ªed.

Local

Bragança

Data

2000

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel

Título

O mundo românico (séculos XI-XIII), História da Arte Portuguesa, vol.1, Lisboa, Círculo de Leitores, 1995, pp.180-331

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

RODRIGUES, Jorge

Título

Portugal roman, vol. II

Local

-

Data

1986

Autor(es)

GRAF, Gerhard N.

Título

Apontamentos arqueológicos

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

LOPO, Albino dos Santos Pereira

Título

Aspectos da escultura figurativa na Matriz de Algosinho, Brigantia, vol. XIX, nº1/2, pp.3-16

Local

Bragança

Data

1999

Autor(es)

FERNANDES, Paulo Almeida

Título

Povoamento Romano de Trás-os-Montes Oriental, 6 vols., Dissertação de Doutoramento apresentada à Universidade do Minho

Local

Braga

Data

1993

Autor(es)

LEMOS, Francisco Sande

Título

A arquidiocese de Braga no século XV

Local

Braga

Data

1988

Autor(es)

MARQUES, José

Título

Arquitectura Religiosa da Diocese de Miranda do Douro (1545-1800)

Local

Bragança

Data

1995

Autor(es)

MOURINHO JÚNIOR, António Rodrigues

Título

Nossa Senhora na Arte - algumas Virgens de Majestade do Distrito de Bragança, Brigantia, vol. VIII, nº1/2, pp.131-140

Local

Bragança

Data

1988

Autor(es)

AFONSO, Belarmino

Título

As pinturas murais (século XV) do pórtico axial da Sé de Braga, Mínia, 3ª série, nº4, pp.51-76

Local

Braga

Data

1996

Autor(es)

AFONSO, Luís Urbano

Título

Igreja de Santa Maria de Azinhoso, Do Douro Internacional ao Côa. As raízes de uma fronteira, CD-ROM

Local

Porto

Data

2000

Autor(es)

ROSAS, Lúcia Maria Cardoso

Título

Necrópole de sepulturas escavadas na rocha da Igreja de Santa Maria de Azinhoso, Do Douro Internacional ao Côa. As raízes de uma fronteira, CD-ROM

Local

Porto

Data

2000

Autor(es)

BARROCA, Mário Jorge

Título

Epigrafia medieval portuguesa (862-1422)

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

BARROCA, Mário Jorge

Título

História da Arte em Portugal, vol. 3 (o Românico)

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de