Saltar para o conteúdo principal da página

Edifício na Avenida de Berna, n.os 1 e 1-A - detalhe

Designação

Designação

Edifício na Avenida de Berna, n.os 1 e 1-A

Outras Designações

Prédio de gaveto entre a Avenida de Berna, 1 a 3, e a Avenida da República (designação do diploma que classificou como VC)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

Norte Júnior

Localização

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Avenidas Novas

Endereço / Local

Avenida da Republica
Lisboa

Avenida de Berna
Lisboa

Número de Polícia: 1-1 A

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 31/83, DR, I Série, n.º 106, de 9-05-1983 (classificou como IIP) (ver Decreto)
Edital N.º 21/82 de 10-02-1982 da CM de Lisboa
Despacho de concordância de 24-07-1981 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 17-07-1981 da Comissão "ad hoc" do IPPC
Proposta de 14-07-1981 do IPPC para a reclassificação do imóvel como IIP
Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (classificou como VC) (ver Decreto)
Edital N.º 83/75 de 25-08-1975 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 13-02-1975 do Secretário de Estado da Cultura e Educação Permanente
Parecer de 7-02-1975 da 4.ª Sub-Secção da 2.ª Secção da JNE a propor a classificação como VC
Proposta de classificação de 6-01-1975 da DGAC

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Construída na Avenida de Berna, frente à Praça do Campo Pequeno, em Lisboa, a casa de Amélia Pereira Leite é um palacete de gosto eclético, num modelo luxuoso devedor da arquitetura das Beaux Arts que se conjuga com elementos decorativos Arte Nova. Edificado entre 1908 e 1909, alberga atualmente a Junta de Freguesia das Avenidas Novas.
O edifício implanta-se num terreno retangular, com planta irregular dividida em quatro pisos e fachada que acompanha todo o gaveto da avenida demarcada em quatro grandes corpos, cujo centro é marcado pelo torreão do canto. A propriedade é vedada por muro com guarda de ferro, e dois portões de gosto Arte Nova permitem a entrada no pátio situado junto ao corpo com frente para a Avenida de Berna. Esta ala organiza-se em diferentes níveis de aproximação à via, estando o corpo da direita marcado pela abertura de janelas em todos os pisos, mais recuado. Ao centro situa-se a entrada principal da casa, sob alpendre com colunas cujos capitéis apresentam uma reinterpretação da ordem compósita. No piso superior destaca-se o janelão de arco circular que abre para um terraço, originalmente decorado com vitrais. À esquerda, sem espaço exterior junto à via, o terceiro corpo ergue-se marcado por duas pilastras almofadadas com capitéis coríntios e urnas no topo, janelas de peito no primeiro piso e janelas de sacada com varanda no segundo, sendo rematado por janela de sacada com varandim de ferro encimada por frontão circular e ladeado por dois pequenos frontões triangulares assentes em colunas. Adossado a este ergue-se o corpo curvo que torneja o gaveto, com alpendre fechado assente sobre colunelos compósitos no piso térreo, para o qual abrem janelas de sacada coroadas por frontões triangulares, e uma varanda com guarda de ferro no segundo piso, com janelas de moldura circular. No último piso, em remate, ergue-se o torreão circular, com janela de arco redondo e varandim, coroado por cúpula revestida por ardósia em forma de escama de peixe. Do lado direito, já com a frente para a Avenida da República, ergue-se um corpo exatamente igual ao que se adossa do lado esquerdo do torreão. No pano murário à esquerda abre-se uma varanda alpendrada com arco de volta perfeita e guarda de ferro, no piso térreo, e janela tripla com capitéis decorados por folhagens, sendo rematado por friso com pilastras.
Originalmente, para além dos elementos de ferro forjado, executados pela oficina de Vicente Joaquim Esteves, e dos vitrais, da autoria de Cláudio Martins, as fachadas tinham também azulejos da Fábrica de Loiça de Sacavém. O interior está profundamente alterado, uma vez que desde os anos 30 do século XX a casa albergou serviços estatais. No entanto, algumas salas exibem ainda os tetos e paredes com pinturas de Gabriel Constante.
História
Em 1908 a Companhia de Crédito Edificadora Portuguesa pedia autorização à Câmara de Lisboa para construir uma casa para habitação no terreno de Amélia Augusta Pereira Leite, apresentando o projeto assinado por Manuel Joaquim Norte Júnior. O edifício, concluído em finais de 1909, era referido na imprensa especializada como "a mais importante" obra que então se havia edificado em Lisboa (Mendonça: 1910, p. 9). Nele, o arquiteto deu efetivo significativo ao termo ecletismo congregando influências beauxartianas, Arte Nova, apontamentos de gosto neo-medieval da tipologia Casa Portuguesa e reinterpretando até as ordens clássicas, sendo possivelmente o mais grandioso programa habitacional que Norte Júnior desenhou na capital.
Em 1933, a casa foi adquirida em hasta pública, e quatro anos depois o espaço era alocado para instalar a Inspecção Geral das Indústrias e Comércio Agrícolas, que aí esteve sedeado até meados dos anos 80. Depois da sua saída, o edifício ficou devoluto, e em 1999 sofreu obras de recuperação para a instalação da sede da EMEL, que aí funcionou até 2013.
Catarina Oliveira
(Coord. Deolinda Folgado)
DGPC, 2015

Imagens

Bibliografia

Título

"Os Anos Vinte em Portugal."

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

FRANÇA, José-Augusto

Título

"Monumentos e edifícios notáveis do distrito de Lisboa, vol. V (4º tomo)"

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

ATAÍDE, M. Maia, SOARES, Maria Micaela

Título

"Arquivo Municipal de Lisboa, Obra n.º 24310"

Local

Lisboa

Data

1908

Autor(es)

-

Título

"Do Saldanha ao Campo Grande. Os originais do Arquivo Municipal de Lisboa"

Local

Lisboa

Data

1999

Autor(es)

VIEGAS, Inês Morais

Título

"Norte Júnior - O percurso e a obra de um arquitecto artista. Sociedade Amor da Pátria. 150º Aniversário. 1859-2009."

Local

Horta

Data

2009

Autor(es)

CALADO, Maria

Título

"Norte Júnior: obra arquitectónica, Tese de Mestrado em História da Arte."

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

PAIXÃO, Maria da Conceição Ludovice

Título

"Das Avenidas Novas à Avenida de Berna. Revista de História da Arte, n.º 2, pp. 126-141"

Local

Lisboa

Data

2006

Autor(es)

SILVA, Raquel Henriques da

Título

"Casa da Ex.ma Sr.a D. Amélia Augusta Pereira Leite. A Architectura Portugueza, ano III, n.º 3, Março de 1910, pp. 9-12"

Local

Lisboa

Data

1910

Autor(es)

MENDONÇA, Hugo