Saltar para o conteúdo principal da página

Castro de Ciragata - detalhe

Designação

Designação

Castro de Ciragata

Outras Designações / Pesquisas

Cidadelhe / Cidadelhe de Parada / Castro de Ciragata (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Castro

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Bragança / Parada e Failde

Endereço / Local

-- -
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 1/86, DR, I Série, n.º 2, de 3-01-1986 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Classificado em 1986 como "Imóvel de Interesse Público", o "Castro de Ciragata" (ou "Cidadelhe de Parada", como também é conhecido) ergue-se a quase novecentos metros de altitude no topo de um monte nas imediações de Parada, com um bom domínio sobre uma vasta extensão do planalto que o envolve, conquanto destituído das condições naturais de defesa essenciais a uma comunidade humana que nele se instalasse.
Terá sido, na verdade, esta última condição a ditar a construção de um complexo sistema defensivo constituído por uma linha de muralha edificada com fragmentos de xisto, precedida de dois fossos. Além destes elementos, existiriam originalmente dois conjuntos de pedras fincadas a Noroeste, precisamente no espaço compreendido entre o fosso aí localizado e o próprio muralhado, bem como a Sudeste, embora exteriormente ao fosso.
Na sequência, tanto da destruição perpetrada ao longo dos tempos pelas comunidades humanas, provavelmente em busca de material para construção de estruturas de carácter doméstico e agrícola, como pela vegetação que cobre densamente o arqueossítio, o que tem dificultado sobremaneira as campanhas de prospecção conduzidas no local entre as décadas de oitenta e de noventa do século XX, a zona intermuralhas, de configuração subcircular, parece não apresentar quaisquer indícios da eventual existência de edificações habitacionais, como seria, certamente, de esperar de um povoado fortificado da Idade do Ferro, como este. Foi, no entanto, possível recolher alguns fragmentos cerâmicos, que parecem ser plástica e formalmente atribuíveis à Idade do Ferro.
[AMartins]

Bibliografia

Título

O Leste do Território Bracarense

Local

Torres Vedras

Data

1975

Autor(es)

NETO, Joaquim Maria

Título

A Cultura Castreja no Noroeste de Portugal

Local

Paços de Ferreira

Data

1986

Autor(es)

SILVA, Armando Coelho Ferreira da

Título

Apontamentos Arqueológicos

Local

Braga

Data

1987

Autor(es)

LOPO, Albino dos Santos Pereira

Título

Povoamento Romano de Trás-os-Montes Oriental, 6 vols., Dissertação de Doutoramento apresentada à Universidade do Minho

Local

Braga

Data

1993

Autor(es)

LEMOS, Francisco Sande

Título

Pedras fincadas em Trás-os-Montes (Portugal), Chevaux-de frise i fortificació en la primera edat del ferro europea

Local

Lleida,

Data

2003

Autor(es)

REDENTOR, Armando José

Título

Povoados fortificados com pedras fincadas em Trás-os-Montes, Conímbriga

Local

Coimbra

Data

2000

Autor(es)

REDENTOR, Armando José

Título

Nuevos castros con piedras hincadas en el borde occidental de la Meseta, Seminário de Arqueologia do Noroeste Peninsular

Local

Barcelos

Data

1980

Autor(es)

ESPARZA ARROYO, Angel

Título

Uma jornada archeologica, O Arqueólogo Português

Local

Lisboa

Data

1920

Autor(es)

LOPO, Albino dos Santos Pereira

Título

Memórias arqueológico-históricas do distrito de Bragança: arqueologia, etnografia e arte

Local

Porto

Data

1934

Autor(es)

ALVES, Francisco Manuel

Título

Castros with «pedras fincadas» in Trás-os-Montes, Trabalhos de Antropologia e Etnologia

Local

Porto

Data

1968

Autor(es)

HARBINSON, Peter

Título

Notável ouriçado de pedras fincadas no castro de Cunhas - Ardãos - Boticas, Boletín Auriense

Local

Porto

Data

1989

Autor(es)

SANTOS JÚNIOR, Joaquim Rodrigues dos