Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Santa Bárbara - detalhe

Designação

Designação

Capela de Santa Bárbara

Outras Designações / Pesquisas

Capela de Santa Bárbara (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Bragança / Torre de Moncorvo / Felgar e Souto da Velha

Endereço / Local

-- -
Felgar

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 67/97, DR, I Série-B, n.º 301, de 31-12-1997 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Implantada numa zona mais elevada, a que se acede por escadaria, a capela de Santa Bárbara destaca-se ainda mais ao ter por base uma outra estrutura saliente, interrompida por três degraus no eixo do portal principal. Este sentido ascensional, evocativo de um caminho espiritual que é necessário percorrer, está presente em qualquer igreja, embora de forma mais acentuada nos espaços barrocos, onde todo o interior foi simplificado de forma a que o crente concentre de imediato a sua atenção no altar-mor.
Muito embora não seja possível definir com exactidão o período em que esta capela foi edificada, pensa-se que tal terá acontecido no decorrer do século XVIII. Assim o indicam, também, os elementos decorativos que, apesar das sua depuração, enriquecem a fachada principal e o interior.
De planta rectangular, apresenta cunhais marcados por pilastras de cantaria, prolongadas pelas bases dos pináculos que, por sua vez, terminam numa esfera. O alçado principal, rematado por empena interrompida pela sineira, é aberto pelo portal de linhas rectas, com pilastras laterais a suportar o entablamento, com cornija, onde assentam as duas volutas que enquadram o medalhão central. Este, exibe uma cruz inscrita, com uma inscrição, ligando-se ao nicho superior, com remate em forma de vieira, e que deveria, com certeza, exibir a imagem do orago da capela. A sineira, aberta por um arco de volta perfeita, é rematada por duas aletas que formam a base da cruz com que termina todo o conjunto.
No interior, ganha especial destaque o retábulo-mor, de talha dourada, e pintada ao nível do remate, onde sobressaem os tons de verde. Na tribuna, a imagem de Santa Bárbara, a quem o templo foi dedicado. O tecto, em caixotões, reforça esta mesma iconografia, representando diversos passos da vida da padroeira. (Rosário Carvalho)