Saltar para o conteúdo principal da página

Estação Arqueológica Romana de Vale de Junco - detalhe

Designação

Designação

Estação Arqueológica Romana de Vale de Junco

Outras Designações / Pesquisas

Estação Arqueológica Romana de Vale de Junco(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arqueologia / Villa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Mação / Ortiga

Endereço / Local

-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 26-A/92, DR, I Série-B, n.º 126, de 1-06-1992 (ver Decreto)
Edital N.º 20/89 de 8-05-1989 da CM de Mação
Despacho de homologação de 30-01-1989 do Secretário de Estado da Cultura
Despacho de concordância de 9-02-1989 do presidente do IPPC
Parecer de 30-01-1988 da 1.ª Secção do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como IIP
Em 24-11-1988 o SRAZS enviou planta com a proposta de delimitação
Proposta de classificação de 8-09-1981 da ADEPCANCM

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

A presente classificação refere-se a um povoado com evidências de ocupação romana que se estenderia por uma área de sensivelmente dois hectares. Enquadrado numa esplanada em declive e rodeada por olival, esta villa situa-se nas proximidades do rio Tejo e da antiga Aritium Vetus romana.
Eventualmente relacionado com a exploração aurífera desenvolvida na zona, foram encontrados no seu perímetro vestígios pertencentes a um complexo termal datado do século III-IV d. C., onde ainda é possível observar os muros rectilíneos que delimitavam a área do balneário. O balneário, propriamente dito, encontrava-se distribuído por dois andares, onde se distinguem os diversos compartimentos correspondentes: o atrium ladeado pelo apodytherium e pelo frigidarium; o tepidarium e o caldarium com indícios da primitiva existência do hypocaustum. Para além destes elementos, são também visíveis os pavimentos de opus signinum, cuja características materiais parecem apontar para a sua pertença a uma edificação privada característica do Baixo Império .
Neste sítio arqueológico foram ainda detectados diversos fragmentos de cerâmica comum, construção romana (como imbrices e tegullae), vidro e metal (fíbula, enxada), além de algumas moedas romanas do Baixo Império.
[AMartins]

Bibliografia

Título

Actividades arqueológicas no Concelho de Mação, Zephyrvs

Local

Salamanca

Data

1951

Autor(es)

OLEIRO, João Manuel Bairrão

Título

Estação Romana do Vale de Junco-Ortiga, Informação Arqueológica

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

CARVALHO, Rogério Pires de

Título

Monumentos históricos do concelho de Mação

Local

Mação

Data

1970

Autor(es)

PEREIRA, Maria Amélia Horta