Saltar para o conteúdo principal da página

Solar da Família Vaz Osório - detalhe

Designação

Designação

Solar da Família Vaz Osório

Outras Designações / Pesquisas

Casa dos Vaz Osório
Casa dos Vazes
Casa Vaz / Solar da Família Vaz Osório / Casa Vaz(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Solar

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Vila Real / Peso da Régua / Peso da Régua e Godim

Endereço / Local

Rua Dr. Manuel de Arriaga.
Peso da Régua

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 45/93, DR, I Série-B, n.º 280, de 30-11-1993 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Implantado na saída de Peso da Régua, junto à estrada para Vila Real, o Solar da família Vaz Osório destaca-se não tanto pela fachada principal brasonada, mais estreita, mas pelo longo alçado aberto por um conjunto de dez janelas de sacada.
Não se sabe ao certo em que época terá sido edificado o solar, mas é possível que remonte ao início do século XVIII. A planta desenvolve-se em L, e a fachada principal é antecedida por um pátio de dimensão reduzida, fechado por muro com um portão de ferro. Neste alçado, com duas portas ao nível térreo, e quatro janelas de sacada no andar nobre, ganha especial relevância o brasão da família, um escudo esquartelado com as armas dos Pintos, no primeiro quartel, as dos Rebelos, no segundo, as dos Guedes, no terceiro, e as dos Vazes, no quarto (AZEVEDO, 1974, p. 156).
Estas janelas de sacada, de moldura recta, encimadas por cimalha e assentes sobre conjuntos de três volutas, são unidas por um friso, que percorre a fachada principal, prolongando-se numa mesma organização e ritmo, pela fachada Norte que dá para a estrada. Como acontece na generalidade das casas setecentistas, é a decoração do andar nobre que merece um maior cuidado, ainda que no caso do solar dos Vazes, todo o edifício se caracterize pela sobriedade e depuração.
No início do século XX, o imóvel foi objecto de uma intervenção que alterou, principalmente, a zona Sul da casa, e os interiores, dos quais restam três salas com tectos de madeira setecentistas. Por sua vez, também os antigos jardins sofreram um corte significativo em consequência da abertura da estrada, encostada à fachada Norte.
(Rosário Carvalho)

Bibliografia

Título

Brasões e casas brasonadas do Douro

Local

Lamego

Data

1974

Autor(es)

AZEVEDO, Correia de