Saltar para o conteúdo principal da página

Casa de Júlio Dinis - detalhe

Designação

Designação

Casa de Júlio Dinis

Outras Designações / Pesquisas

Museu Júlio Dinis - Uma Casa Ovarense / Casa de Júlio Dinis / Casa-Museu Júlio Dinis e Biblioteca Dinisiana (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Casa

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Aveiro / Ovar / Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã

Endereço / Local

Rua Júlio Dinis
Ovar

Número de Polícia: 81

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 29/84, DR, I Série, n.º 145, de 25-06-1984 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

De configuração popular, a Casa onde habitou, ainda que por curtos períodos, o escritor Júlio Dinis, pauta-se por uma enorme depuração arquitectónica, e desenvolve-se num único piso, de planta rectangular. A sua fachada encontra-se dividida por uma pilastra que define dois panos, o primeiro aberto por uma porta e uma janela, ambos de verga curva, e o segundo por uma janela (que havia sido transformada em portão e depois novamente recuperada como janela). Trata-se de um imóvel que integra um conjunto de outras habitações de características semelhantes que, em Ovar, correspondem "à expansão do fins de Setecentos", datando, na sua grande maioria, do século XIX (GONÇALVES, 1959).
Todavia, mais do que o interesse que a casa pode apresentar no âmbito das tipologias da arquitectura popular, este imóvel reveste-se de particular importância pelo facto de Júlio Dinis aqui ter vivido, de Maio a Setembro de 1863, e depois, mais quatro meses entre 1864 e 1866 e novamente em 1867. A ligação do escritor a Ovar recua aos avós paternos, naturais desta vila, tal como o seu pai e a sua tia, em casa da qual habitou durante os períodos referidos, a fim de recuperar da tuberculose que o afectava, e que o veio a vitimar em 1871. Foi nesta casa que escreveu As Pupilas do Senhor Reitor, inspirando-se para tal em personalidades da vila, e iniciou ou esboçou A Morgadinha dos Canaviais, dois dos seus romances mais significativos.
O reconhecimento da importância da figura de Júlio Dinis, por parte da vila de Ovar, foi crescendo gradualmente, e a autarquia procurou conservar a casa onde este viveu. O parecer do IPPC sobre a classificação, com data de 1982, levanta problemas interessantes sobre a questão do conceito de bem cultural e da justificativa de classificação deste imóvel por todo o simbolismo relacionado com a figura de Júlio Dinis, mais do que pelos seus valores arquitectónicos. A casa foi classificada como IIP, por Decreto de 1984 e, posteriormente, doada à Câmara pela família Bonifácio, sua proprietária. Depois de recuperada, foi transformado em Museu Júlio Dinis - uma Casa Ovarense, conservando o mobiliário da época e reunindo um conjunto bibliográfico dedicado ao escritor.
(Rosário Carvalho)

Imagens

Bibliografia

Título

Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Aveiro

Local

Lisboa

Data

1959

Autor(es)

GONCALVES, António Nogueira

Título

Monografia de Ovar

Local

Viseu

Data

1977

Autor(es)

LAMY, Alberto Sousa

Título

Ovar e Júlio Dinis

Local

Ovar

Data

1989

Autor(es)

-