Saltar para o conteúdo principal da página

Mirante do prédio com no.º 26 de polícia, às portas de Moura - detalhe

Designação

Designação

Mirante do prédio com no.º 26 de polícia, às portas de Moura

Outras Designações / Pesquisas

Mirante - Galeria da Casa Cordovil / Casa Cordovil(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Varanda

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Évora / Évora / Évora (São Mamede, Sé, São Pedro e Santo Antão)

Endereço / Local

Largo das Portas de Moura
Évora

Número de Polícia: 26

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 11 445 (art.º 119.º), de 13-02 1924, inserido na coleção do 1.º Semestre de 1926 (converteu a classificação para IIP) (ver Decreto)
Decreto n.º 8 252, DG, I Série, n.º 138, de 10-07-1922 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

Abrangido por conjunto inscrito na Lista do Património Mundial da UNESCO, que, ao abrigo do n.º 7 do art.º 15.º da Lei n.º 107/2001, de 8 de Setembro, se encontra classificado como MN

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

O edifício foi construído pela família Cordovil, Morgados de Brito, de quem ainda se conserva uma pedra de armas colocada no corpo habitacional mais recente, este datado talvez do período filipino (ESPANCA, Túlio, 1966). O principal interesse desta casa nobre reside na galeria ou mirante manuelino - mudéjar ainda subsistente, em forma de torre coroada por ameias chanfradas e rematada em coruchéu cónico de alvenaria, aberto em três faces - a que deita para o largo fronteiro e a oposta são rasgadas por duplo arco em ferradura, com mainel e capiteis em mármore branco de Estremoz, lavrados com motivos vegetalistas, e a terceira é em vão recto, com pano murário subido, ao modo de cortina. O muro do pequeno jardim interior, partindo do balcão e seguindo ao longo da fachada principal e da lateral, é rematado por ameias idênticas às da galeria. Outra estrutura de particular interesse é uma loggia constituída por quatro arcos apontados, colocados à vista em 1989 por ocasião de sondagens arqueológicas, por baixo das janelas mais modernas, de sacada e de peito, com cornijas salientes, do corpo adjacente; infelizmente, esta arcaria foi novamente entaipada.
A Casa Cordovil, no que resta da sua estrutura quinhentista, é um exemplo particularmente delicado e harmónico da arquitectura civil da época manuelina de influência mourisca, bem característica da zona eborense, remetendo - tal como, por exemplo, o Palácio dos Condes de Basto, na mesma cidade - para o protótipo da Casa da Sempre Noiva, em Arraiolos. SML

Imagens

Bibliografia

Título

Évora

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

Palácios e solares portuguezes (Col. Encyclopedia pela imagem)

Local

Porto

Data

1900

Autor(es)

SEQUEIRA, Gustavo de Matos

Título

A Arquitectura Manuelina

Local

Porto

Data

1988

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

A Arquitectura do Renascimento em Portugal

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

HAUPT, Albrecht

Título

Inventário Artístico de Portugal, vol. VII (Concelho de Évora - volume I)

Local

Lisboa

Data

1966

Autor(es)

ESPANCA, Túlio

Título

El mudejarismo en la arquitectura portuguesa de la epoca manuelina

Local

Madrid

Data

1955

Autor(es)

PEREZ EMBID, Florentino