Saltar para o conteúdo principal da página

Capela de Nossa Senhora da Lapa - detalhe

Designação

Designação

Capela de Nossa Senhora da Lapa

Outras Designações / Pesquisas

Santuário de Nossa Senhora da Lapa / Santuário da Lapa / Residência da Companhia de Jesus / Santuário de Nossa Senhora da Lapa(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Viseu / Sernancelhe / Quintela

Endereço / Local

Avenida Padre Ferreira
Quintela

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 38 147, DG, I Série, n.º 4, de 5-01-1951 (ver Decreto)

ZEP

Portaria publicada no DG, n.º 171, de 24-07-1972
Portaria de 19-05-1972, publicada no DG, II Série, n.º 135, de 9-06-1972 (ZEP do Pelourinho de Sernancelhe e da Capela de Nossa Senhora da Lapa)

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Situada no alto da serra onde nasce o rio Vouga, a Capela de Nossa Senhora da Lapa foi o pólo dinamizador da criação e formação, ao longo do século XVI, do pequeno núcleo urbano da Lapa. O culto à Virgem iniciou-se com uma lenda local segundo a qual, no ano de 1498, uma pastora de Quintela chamada Joana encontrou numa gruta uma imagem de Nossa Senhora que havia pertencido ao Convento de Sisimiro, destruído por Almansor em 982 (CARVALHO, 2002, p. 171).
Os fiéis começaram a visitar, em romaria, o local onde a imagem havia sido encontrada, e nos primeiros anos do século XVI foi edificado aí um santuário para os acolher. O padroado da capela pertencia originalmente ao reitor da Abadia de Vila de Rua, mas em 1575 a Coroa tomou posse do senhorio desta abadia, bem como de todas as igrejas que lhe estavam anexas; no ano seguinte D. Sebastião doou o senhorio de Vila de Rua aos Jesuítas de Coimbra (Idem, ibidem).
Desta forma, enquanto o culto no santuário ia crescendo ao longo do século XVI, começaram a "edificar-se as principais habitações" na localidade de Lapa, o que "transformou um lugar inóspito num aglomerado" (Idem, ibidem). Foi nesse núcleo urbano que os padres da Companhia de Jesus se instalaram, assegurando o funcionamento do santuário e auxiliando os peregrinos.
O templo é composto pelos volumes da nave, de espaço único, capela-mor, uma capela lateral, adossada do lado do Evangelho, e a sacristia e anexos, adossados do lado oposto. No exterior, ligado à capela por um passadiço, situa-se o antigo colégio dos Jesuítas, edificado entre 1685 e 1714, um edifício quadrangular de fachadas austeras divididas por dois pisos, que se desenvolve em torno de um pátio interior.
A estrutura exterior da capela apresenta um modelo maneirista de linhas muito sóbrias que, no entanto, se destaca pelo eruditismo do portal. O interior foi alterado no século XVIII por uma campanha barroca.
Catarina Oliveira
GIF/IPPAR/ 20 de Fevereiro de 2006

Imagens

Bibliografia

Título

Guia de Portugal, Beira II - Beira Baixa e Beira Alta

Local

Lisboa

Data

1984

Autor(es)

DIONÍSIO, Sant'Ana

Título

Terras da Beira, Cernancelhe e seu alfoz

Local

Porto

Data

1929

Autor(es)

MOREIRA, Vasco

Título

Artistas e Artífices nas Dioceses de Viseu e Lamego

Local

Viseu

Data

2001

Autor(es)

ALVES, Alexandre

Título

A Lapa: a terra, o homem, a cultura, Revista Beira Alta, vol. LXI, fasc. 1 a 4, 2001, pp. 231-266

Local

Viseu

Data

2001

Autor(es)

SILVA, Brasilina Almeida P.

Título

O sequestro dos bens da Companhia de Jesus na Comarca de Lamego, Revista Beira Alta, vol. LVII, fasc. 3 e 4, 1997, pp. 459-465

Local

Viseu

Data

1997

Autor(es)

ALVES, Alexandre

Título

Sernancelhe na marcha da torrente

Local

Sernancelhe

Data

2002

Autor(es)

CARVALHO, Abílio Louro