Saltar para o conteúdo principal da página

Pelourinho de Castro Marim - detalhe

Designação

Designação

Pelourinho de Castro Marim

Outras Designações / Pesquisas

Pelourinho de Castro Marim(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Pelourinho

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Faro / Castro Marim / Castro Marim

Endereço / Local

- na Torre de Menagem do Castelo de Castro Marim
Castro Marim

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 23 122, DG, I Série, n.º 231, de 11-10-1933 (ver Decreto) Ver inventário elaborado pela ANBA

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Destruído aquando das Lutas Liberais, na primeira metade do século XIX, o que resta do pelourinho de Castro Marim encontra-se disperso em dois locais distintos. No núcleo museológico do castelo, instalado na antiga Torre de Menagem e dedicado às descobertas arqueológicas que se vão efectuando no recinto amuralhado, conserva-se parte do coroamento, composto por uma singela esfera sem decoração. As restantes partes conservadas - uma secção do fuste e a base de escadaria - foram reaproveitadas na construção do edifício da Câmara Municipal, facto hoje entendível como um feliz acaso de transferência simbólica da autoridade municipal para cá da destruição do pelourinho.
A sua construção remonta aos inícios do século XVI, na sequência da nova carta de foral que D. Manuel passou à vila em 1504, e implantou-se na praça principal da vila, diante do Palácio dos Alcaides de Castro Marim. Nessa altura, o castelo de Castro Marim assumia-se como um dos mais importantes pontos defensivos da costa Sul nacional, simultaneamente a última terra portuguesa e a primeira a quem cabia a defesa contra as armadas estrangeiras e os navios de corsários e de piratas. Sintoma disso mesmo, para além do novo foral, foram as obras de melhoramento do castelo, patrocinadas também por D. Manuel, em 1509 e, ao que tudo indica, a lenta expansão do aglomerado populacional pelas encostas da fortaleza, como bem se testemunha pela construção da Igreja de Nossa Senhora dos Mártires, precisamente no século XVI.
PAF

Bibliografia

Título

Apontamentos históricos sobre Castro Marim

Local

-

Data

1978

Autor(es)

MOREIRA, Maria da Conceição