Saltar para o conteúdo principal da página

Padrão de D. Sebastião - detalhe

Designação

Designação

Padrão de D. Sebastião

Outras Designações / Pesquisas

Padrão de D. Sebastião(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Padrão

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Santarém / Tomar / Tomar (São João Baptista) e Santa Maria dos Olivais

Endereço / Local

Avenida D. Nuno Álvares Pereira
Tomar

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 42 692, DG, I Série, n.º 276, de 30-11-1959 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Mandado construir pelo rei D. Sebastião, em ponto dominante sobre a muralha da estrada que ligava Tomar a Santarém e a Lisboa, mas também ao Norte, este padrão é um interessante marco histórico, relativamente pouco comum, uma vez que se trata de um dos primeiros padrões propagandísticos de melhorias em sistemas viários.
Compõe-se de quatro parcelas organizadas de forma verticalizante. O primeiro registo - a base - é um plinto rectangular regular, cuja face voltada à estrada ostenta legenda epigráfica comemorativa da construção: "HOC EXORSUDS / OPUS SUBPRIMO / REGE-SE BASTO / PRA (...) / ANNO AXPÕ / NATO 1567". Os registos superiores correspondem a um progressivo adelgaçamento da estrutura, com pedestal, fuste piramidal e remate em ábaco simples encimado por ligeiro coruchéu.
A sua implantação a cerca de 1Km da vila, nas proximidades da Capela de São Lourenço, reforça a importância deste elemento como marco cultural a preservar, tendo em conta a relativa raridade deste tipo de realizações em época tão precoce. Com efeito, só no Iluminismo se polvilharam as estradas reais de marcos alusivos aos melhoramentos, adquirindo particular importância no nosso país os marcos das estradas do Antigo Termo de Lisboa, edificados no reinado de D. Maria I, de que restam ainda numerosos elementos.
PAF

Imagens