Saltar para o conteúdo principal da página

Igreja do Convento dos Frades - detalhe

Designação

Designação

Igreja do Convento dos Frades

Outras Designações / Pesquisas

Igreja de Santo António / Igreja do Convento de Frades / Igreja de Santo António(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Igreja

Inventário Temático

-

Localização

Divisão Administrativa

Setúbal / Alcácer do Sal / Alcácer do Sal (Santa Maria do Castelo e Santiago) e Santa Susana

Endereço / Local

Largo de São Francisco
Alcácer do Sal

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 43 073, DG, I Série, n.º 162, de 14-07-1960 (ver Decreto)

ZEP

Portaria de 28-06-1961, publicada no DG, II Série, n.º 159, de 8-07-1961 (com ZNA)

Zona "non aedificandi"

Portaria de 28-06-1961, publicada no DG, II Série, n.º 159, de 8-07-1961

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

Património Mundial

-

Descrição Geral

Nota Histórico-Artistica

Fundado em 1524 por D. Violante Henriques, viúva de D. Fernando de Mascarenhas, alcaide-mor de Alcácer do Sal, o convento franciscano dedicado a Santo António foi edificado ao longo de todo o século XVI, integrando no seu conjunto a Capela das Onze Mil Virgens, uma das mais emblemáticas obras do Maneirismo português.
O convento apresenta uma planta harmoniosa, que se desenvolve longitudinalmente, com dois rectângulos de dimensões distintas, correspondendo respectivamente à nave e à capela-mor. O templo é precedido por galilé rectangular, edificada já no século XVII, dividida por dois registos, com arcada no primeiro e janelas rectangulares no segundo. O portal principal, de moldura rectangular, é decorado com relevos de motivos grutescos , numa linguagem muito semelhante aos relevos esculpidos por João de Castilho no claustro do Convento de Cristo. De nave única, o espaço interior do templo é coberto por abóbada de berço, com cruzeiro rematado por cúpula com lanternim.
Adossada à nave situa-se a Capela das Onze Mil Virgens, edificada entre 1555 e 1565 por acção mecenática de D. Pedro de Mascarenhas, filho dos fundadores do convento, e sua mulher D. Helena de Mascarenhas. O projecto desta capela sepulcral de grandes dimensões é atribuído ao engenheiro António Rodrigues (MOREIRA, Rafael,1986,p.149), sendo considerada uma obra de "erudita base italianizante" (SERRÃO, Vítor,2002,p.191).
Catarina Oliveira
IPPAR/2004

Imagens

Bibliografia

Título

História da Arte em Portugal - o Renascimento e o Maneirismo

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

Arquitectura: renascimento e classicismo, História da Arte Portuguesa, vol. II, 1995, pp. 303-375

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

MOREIRA, Rafael

Título

A arquitectura militar, História da Arte em Portugal - O Maneirismo, vol.7

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

MOREIRA, Rafael

Título

A arquitectura e o urbanismo, História da Arte em Portugal, vol. 6

Local

Lisboa

Data

1986

Autor(es)

MARKL, Dagoberto

Título

A Arquitectura ao Romano

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

CRAVEIRO, Maria de Lurdes